Nas Bancas

Filomena Pinto da Costa

Filomena Pinto da Costa

Joaquim Norte de Sousa

Filomena Pinto da Costa solidária: "Queremos criar no Porto um movimento cívico no feminino"

A mulher de Jorge Nuno Pinto da Costa criou o movimento Mulher Atenta para ajudar as instituições solidárias do Porto.

Andreia Guerreiro
16 de agosto de 2009, 16:29

Com o intuito de trocar ideias e formas de pôr em prática diversas acções para ajudar as várias instituições de solidariedade da cidade do Porto, Filomena Pinto da Costa convidou várias mulheres para um jantar-convívio no Hotel Infante Sagres, subordinado ao tema Mulher Atenta. A presidente da Liga dos Amigos da Obra Diocesana reuniu cerca 30 mulheres de áreas tão diversas como a cultura, a política, a medicina, a educação e a economia, numa "experiência surpreendente pela positiva. Quando comecei a contactar algumas amigas e lhes expliquei o que queria fazer, a aceitação foi total, o que me deixou muito satisfeita". Filomena explicou à CARAS que a sua intenção é "fazer um movimento cívico no feminino. Porque as mulheres são mais sensíveis às causas solidárias", adiantando que este movimento associativo, que começa agora a dar os primeiros passos e já conta com vários apoios, institucionais e individuais, será "atento aos problemas dos que nos rodeiam e com energia e iniciativa para fazer a diferença".

Em conclusão, a mulher de Jorge Nuno Pinto da Costa lembrou que cada um de nós tem de fazer a sua parte em prol da sociedade: "As dificuldades são universais, mas temos de começar pela nossa cidade, pelo nosso bairro e pela nossa rua."

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras