Nas Bancas

Madalena e António Capucho

Madalena e António Capucho

Catarina Larcher

Madalena Capucho convida amigos para jantar solidário no Estoril

Recolher donativos para ajudar à construção do Santuário da Senhora da Boa Nova foi o objectivo de uma noite de solidariedade que reuniu 500 convidados

Andreia Guerreiro
2 de julho de 2009, 10:56

Foi uma noite memorável, que reflectiu que o espírito solidário continua vivo mesmo em altura de crise. Madalena Capucho, mulher de António Capucho, presidente da Câmara Municipal de Cascais, Céu Garcia, Teresa de Lavradio e Maria João Godinho Lopes uniram esforços e conseguiram juntar, no Casino Estoril, mais de 500 amigos que se prontificaram a contribuir para a construção do Santuário da Senhora da Boa Nova, cuja inauguração está agendada para este mês.

Neste novo espaço, o Centro Paroquial do Estoril vai desenvolver diversas actividades de carácter social dirigidas a crianças e idosos, simbolizando também o fim de um bairro social problemático conhecido como Bairro do Fim do Mundo.Madalena Capucho, a principal organizadora deste jantar e também a porta-voz desta iniciativa, elogiou o espírito solidário de todos aqueles que contribuíram com os 65 euros do jantar e até com quantias muito superiores: "É uma gota de água no oceano, mas a presença de todas estas pessoas tem um valor incalculável, e tenho a esperança que seja um incentivo para que outros possam contribuir para esta obra social. Muitos dos amigos que aqui estiveram ofereceram mais do que os 65 euros do jantar e muitos outros contribuíram sem estarem presentes no jantar."

Apesar de reconhecer que em tempo de crise o espírito solidário se torna, por norma, mais forte, Madalena Capucho fez questão de deixar um apelo: "Aos que ainda estão desconfiados e a todos aqueles de quem esperava um espírito solidário mais forte, recordo que ainda estão a tempo de fazer despertar esse espírito e ajudar esta causa."Entre os presentes, Marcelo Rebelo de Sousa reforçou a importância de ajudar quem mais precisa, principalmente nesta fase difícil que o País e o mundo atravessam: "É com muito prazer que, pela segunda vez, me associo a este jantar. Estamos na ponta final de um projecto que representa a viragem completa da vida do que foi o Bairro do Fim do Mundo. As pessoas pensam que a paróquia do Estoril é muito rica, mas esquecem-se que as zonas mais longe do mar e menos turísticas enfrentam problemas sociais muito preocupantes. Por isso, considero que é um dever moral quem tem mais ajudar quem precisa."

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras