Nas Bancas

Cristiano Ronaldo

Cristiano Ronaldo

Widepress

Cristiano Ronaldo acusado de agressão

Uma jovem de 17 anos apresentou queixa contra o futebolista na PSP

Andreia Guerreiro
1 de julho de 2009, 18:29

Nos últimos tempos, Cristiano Ronaldo, de 24 anos, tem sido um dos nomes mais falados na Imprensa nacional e internacional, devido à sua transferência para o Real Madrid, mas também pelos diversos envolvimentos amorosos. Desta vez, o craque português voltou a estar em destaque por, alegadamente, ter agredido uma jovem de 17 anos que apenas pretendia "um autógrafo", por "ser fã dele", segundo escreve o Correio da Manhã. Segundo o diário, o internacional português estava com a mãe, Dolores Aveiro, no Parque das Nações, em Lisboa, quando partiu a pontapé o vidro do carro onde a jovem se encontrava. Ao que tudo indica, Cristiano Ronaldo não terá gostado de ver que a menor estava a filmá-lo, daí a reacção violenta, que levou a que esta tivesse de ser assistida no Hospital de São José no passado domingo.

Mas existem várias versões deste episódio, sendo que uma delas remete para o facto da envolvida não ter sido propriamente uma vítima. De facto, o jornal 24 Horas, que cita fontes policiais, avança que no interior do carro também se encontrava um paparazzi e que ambos terão perseguido o jogador durante a tarde, o que terá feito com que este tenha perdido o controlo. Entretanto, a polícia confirmou ao diário que foi apresentada uma queixa contra o jogador na PSP dos Olivais.

Cristiano Ronaldo também já reagiu e emitiu um comunicado a lamentar o sucedido. "O incidente envolveu um indivíduo que infelizmente não olha a meios para atingir os fins e que eu já conhecia de o ter visto dias a fio à porta da minha casa, alimentando-se de iogurtes e de câmara na mão, à espera de qualquer coisa que fosse notícia (...) Perseguiu-me de automóvel desde o Hotel Ritz até à zona da Expo, onde tenho o meu apartamento, estando eu acompanhado da minha mãe e ele de uma jovem que durante todo o percurso filmou ostensiva e provocatoriamente todos os nossos gestos. (...) Quando é a minha mãe que está em causa não admito que ninguém a moleste. Lamento o gesto que tive. Quando a minha mãe é envolvida é-me extremamente difícil manter a presença de espírito", explicou o futebolista à Gestifute, a empresa que gere a sua carreira. O jogador do Real Madrid adiantou ainda que o paparazzi lhe tentou vender o vídeo, algo a que este se recusou a ceder: "Jamais poderia aceitar uma proposta que só tem um nome: extorsão."

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras