Nas Bancas

Isabel de Palmela e D. Duarte de Bragança

Isabel de Palmela e D. Duarte de Bragança

Pedro Melo

Portugueses e espanhóis rendem-se a colecção exclusiva de jóias com história

Associar a arte da poesia à joalharia foi a ideia-base para esta colecção apresentada em Lisboa

Andreia Guerreiro
9 de junho de 2009, 11:17

Há jóias que são muito mais do que acessórios de luxo. E foi isso mesmo que a Tous quis mostrar com a colecção Jóias para Vinte Poemas. A Embaixada de Espanha, em Lisboa, abriu as suas portas e convidou centenas de ilustres figuras das sociedades portuguesa e espanhola para apreciarem a beleza e exclusividade desta exposição. Rosa Tous, proprietária da marca, veio de propósito a Lisboa para explicar o conceito por detrás desta mistura singular entre a qualidade joalheira e a arte da poesia: "É uma compilação de jóias feita ao longo de 40 anos de trabalho. Cada uma tem uma história e um poema escolhido especialmente para ela. Queríamos dar a esta colecção um toque muito especial. Estamos aqui porque adoramos Portugal e é uma verdadeira emoção podermos apresentar esta exposição cá, com o apoio do embaixador de Espanha, que abriu as portas da sua casa para nos acolher."
Eugenia Martinez de Irujo também acompanhou a direcção da marca até Lisboa. A filha da duquesa de Alba desenha algumas colecções para a Tous e confessa que a joalharia é uma forma de dar liberdade ao seu lado artístico: "Era uma área que não conhecia, mas com o tempo fui-me envolvendo e hoje adoro o que faço. Sou uma pessoa com uma grande necessidade de expressar a minha criatividade e desenhar jóias é uma forma de o fazer."
Com o fim da tarde a anunciar-se, o jardim do Palácio de Palhavã foi-se enchendo de conversas animadas, muitas delas sobre jóias, assunto, aliás, que a maior parte das mulheres gosta de comentar. Gracinha Viterbo faz parte deste grupo e confessa que uma jóia pode acrescentar um toque pessoal a um momento que se quer recordar para sempre: "As jóias com história atraem-me imenso. Por isso, opto sempre por usar peças que contem algo e que sejam especiais. E podem sê-lo porque alguém muito querido as ofereceu, ou mesmo pela maneira como as encontrei."

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras