Nas Bancas

Mário Jardel

Mário Jardel

Victor Freitas

Mário Jardel: "Se tivesse alguma proposta, ficava em Portugal"

O jogador veio a Portugal à procura de novas oportunidades profissionais e para ver os dois filhos, fruto da sua relação com Karen Gaidão

Andreia Guerreiro
27 de maio de 2009, 11:29
Mário Jardel
será sempre recordado como um dos maiores goleadores que passaram pelo futebol português. Contudo, o jogador vai ser igualmente lembrado pelo passado ligado às drogas, que acabaram por arruinar parte da sua carreira. Depois de ter estado a jogar em Fortaleza, no Brasil, o atleta regressou a Portugal à procura de mais uma oportunidade profissional e para estar com os filhos,
Mário Jardel Jr
., de 12 anos, e
Victória
, de dez, fruto do seu casamento com
Karen Gaidão
: "
Estou à espera de algum contrato. Se tivesse alguma proposta, ficava em Portugal, mas os seres humanos são complicados e olham muitas vezes só para o lado mau. Mas estou a dar a volta e a treinar para estar preparado quando surgir a oportunidade."
Depois de ter assumido a de­pendência de drogas e a sua vontade em levar a recuperação até ao fim, o jogador tem contado com o apoio incondicional da companheira,
Tatiana
, de quem tem uma filha,
Tainá
, de dois meses: "
Estou cada dia melhor. É uma luta diária... A família é muito importante. Gosto muito de pegar na minha filha ao colo. E agora que estou cá, quero passar tempo com os meus filhos. Continuo a dar-lhes muito valor e sempre que posso falo com eles pelo telefone. Eles ainda não conhecem a irmã pessoalmente, só por fotografia."
Questionado sobre a relação que mantém com a ex-mulher, Jardel respondeu: "
Falamos apenas o es­sen­cial, nada mais."

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras