Nas Bancas

Luísa Beirão aprendeu com a filha uma outra forma de amar

Luísa Beirão aprendeu com a filha uma outra forma de amar

Luísa Beirão aprendeu com a filha uma outra forma de amar

"A Isabel tinha apenas uma semana de vida quando temi o pior, mas já era impossível imaginar a minha vida sem ela"

Redacção Caras
27 de março de 2009, 00:00

Isabel não chorou nem se aborreceu com os flashes que registaram os momentos de ternura que viveu com a mãe, Luísa Beirão. A bebé, fruto da relação da manequim da Central Models, de 31 anos, e do empresário Miguel Pedrosa, de 37 - que estava em Itália por motivos profissionais e por isso não pôde participar nesta sessão fotográfica -, é bem-disposta, sorridente e muito sociável e quem olha para ela nem se apercebe que está perante um bebé que nasceu dois meses e meio antes do previsto, quando os pais gozavam férias em Belfast, na Irlanda do Norte. Dias antes de Isabel completar um ano, a 29 de Março, Luísa Beirão emocionou- se ao relembrar os momentos de angústia que viveu quando percebeu que a filha corria risco de vida, elogiou o marido pela forma como a ajudou a ultrapassar com optimismo esse momento difícil e confessou-se ansiosa por dar continuidade ao que melhor sabe fazer: desfilar e emprestar a imagem a grandes campanhas publicitárias. - Agora que já passou um ano e pode respirar fundo ao lado da Isabel, admite que teve medo de perdê-la? Luísa Beirão - Sim, houve uma altura em que achei que ela poderia não sobreviver. Foi ainda em Belfast. Os bebés prematuros correm um risco muito grande, quase de 99%, de desenvolver uma infecção entre o sétimo e o décimo dia. Foi logo no sétimo dia que isso aconteceu à Isabel e foram 24 horas angustiantes, pois ela não reagia nem se mexia.Era um sintoma normal, porque estava doente, mas confesso que cheguei a pensar o pior. Os médicos tinham-nos alertado para essa possibilidade, mas ao mesmo tempo sossegaram-nos dizendo que ela iria reagir. E reagiu.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras