Nas Bancas

Beto: "Gostava de estar com os meus filhos todos os dias e fazer o que um pai normal faz"

Beto: "Gostava de estar com os meus filhos todos os dias e fazer o que um pai normal faz"

Beto: "Gostava de estar com os meus filhos todos os dias e fazer o que um pai normal faz"

Divorciado de Filipa de Castro, o futebolista, de 32 anos, garante que a sua prioridade são os filhos e que sempre cumpriu as suas obrigações como pai

Redacção Caras
6 de março de 2009, 00:00

Não costuma dar entrevistas nem gosta de falar muito sobre a sua vida pessoal, mas para a CARAS Beto sempre abriu uma excepção. Assim, o futebolista do Recreativo de Huelva acedeu, uma vez mais, a um pedido nosso para uma produção fotográfica e convidou-nos para um encontro na sua casa, em Olhos de Água, no Algarve. Mesmo a meio da semana de treinos, Beto conseguiu tirar uma tarde para nos dar uma entrevista sincera e sem rodeios, onde fala dos seus filhos, Bruna e Tiago, de oito e cinco anos, fruto do seu casamento com Filipa de Castro, de quem está separado há cerca de dois anos.- Desde que foi jogar para o Huelva, há três anos, foi obrigado a mudar-se, primeiro para esta casa, no Algarve, e depois para Espanha, onde mora há dois anos. Não lhe custa viver tão longe dos seus filhos?- Claro que sim, essa é a parte que mais me custa, estar longe deles. Gostava de estar com os meus filhos todos os dias e fazer o que um pai normal faz, como ir buscá-los à escola, poder desfrutar da companhia deles diariamente. É o que mais me custa, mas a vida é mesmo assim. É um sacrifício que estou a fazer para lhes poder dar tudo o que eles merecem.- E por que não volta para Portugal?- Para já, não tenho isso em mente, porque não é possível.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras