Nas Bancas

Adelaide de Sousa e Tracy Richardson vão ser pais de um menino em Agosto

Adelaide de Sousa e Tracy Richardson vão ser pais de um menino em Agosto

Adelaide de Sousa e Tracy Richardson vão ser pais de um menino em Agosto

"Não farei a amniocentese, pois nunca interromperia a gravidez. Não seríamos capazes de tomar essa decisão de vida ou morte"

Redacção Caras
3 de fevereiro de 2009, 00:00

Juntos há oito anos e casados desde Julho de 2002, Adelaide de Sousa, de 39 anos, e Tracy Richardson, de 47, preparam-se para iniciar uma nova fase de vida, para a qual até agora não se sentiam preparados. Nas entrevistas que deram ao longo dos últimos anos, a apresentadora e o fotógrafo norte-americano sempre afirmaram com convicção que não estava nos seus planos serem pais. O receio de perderem a sua liberdade, o seu espaço e os seus horários levaram-nos a adiar a decisão de terem um filho e ainda hoje confessam sentir-se um pouco assustados com o peso de tamanha responsabilidade.Numa entrevista sincera, a actriz e apresentadora do programa Mundo das Mulheres, da SIC Mulher, revela os motivos que a levaram a mudar de atitude, fala das primeiras emoções que viveu quando confirmou a gravidez e explica por que optaram por não fazer a amniocentese, mesmo tendo consciência de que se trata de uma gravidez de algum risco. Grávida de três meses, Adelaide soube há poucos dias que vai ser mãe de um menino. Só falta escolher o nome do bebé e, tendo em conta que as sugestões de ambos divergem, a decisão poderá só ser tomada após o nascimento...- Sempre asseguraram que não estavam preparados para ser pais. O que é que mudou entretanto?Adelaide de Sousa - Acho que foi uma questão de tempo e também porque cheguei à conclusão de que essa minha postura poderia ter que ver com medos e inseguranças e que, se calhar, valeria a pena tentar olhar para a perspectiva da maternidade de outra maneira. Foi esse o exercício que fiz nos últimos seis meses, durante os quais me dispus a que pudesse acontecer uma gravidez. Não andei em consultas de fertilidade, mas, efectivamente, aconteceu muito mais cedo do que eu pensava. Foi uma grande surpresa e um choque para nós, mas como já se passaram três meses, estou mais reconciliada com a ideia de que a minha vida vai mudar completamente.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras