Nas Bancas

Catarina Furtado: "Gosto de me arranjar e já passei esse ritual à minha filha"

Redacção Caras
22 de janeiro de 2009, 00:00

Dois filhos pequenos, com apenas um ano e meio de diferença de idades, exigem muito tempo de atenção e uma enorme disponibilidade física e mental de qualquer mãe. No entanto, Catarina Furtado fala sempre com um sorriso desta sua nova etapa de vida. Sente-se mais cansada, dorme menos, notam-se um pouco mais as olheiras, mas a apresentadora e actriz, de 36 anos, sabe que enriqueceu enormemente a sua vida, e que um gesto de carinho, um olhar ou um sorriso dos filhos são suficientes para esquecer as contrariedades. Casada há três anos e meio com o actor João Reis, de 43 anos, Catarina evita revelar pormenores acerca da sua vida privada, de forma a poder resguardar a família, mas, no dia em que a apresentadora gravou uma campanha de publicidade para a Pantene Pro-V -através da qual desafia as mulheres portuguesas a conseguirem um cabelo mais saudável em apenas 10 dias -, a CARAS acabou por ficar a saber duas novidades: a filha, Maria Beatriz, de dois anos e meio, já anda na escola, e o filho, João Maria, deu os primeiros passos no dia em que completou um ano, a 27 de Outubro do ano passado. "Tenho de conseguir fazer tudo na mesma. Acordo um pouco mais cedo e recorro aos serviços de um pai maravilhoso." - Com dois filhos pequenos e uma agenda profissional tão preenchida, ainda consegue investir tempo no seu bem-estar?Catarina Furtado - É fácil conciliar tudo quando se acerta nos passos que se dão. Eu sou sempre muito optimista, consciente, muito organizada, facilmente me entusiasmo com as coisas... Sou bem-disposta por natureza, o que é uma grande ajuda, porque fico logo com uma predisposição para fazer tudo de forma a que pareça que até é fácil e não deixa mazelas. Claro que deixa: não me deixa o tempo de que precisaria para dormir, deixa um certo cansaço no corpo, às vezes uma certa lentidão de raciocínio, mas tudo se consegue, porque escolho e selecciono muito bem aquilo que quero fazer na vida, e esse é que é o meu grande segredo. Invisto muito naquilo que é a minha carreira enquanto apresentadora e actriz e não perco muita energia com coisas supérfluas. Do ponto de vista pessoal, sou completamente rigorosa nos momentos de qualidade que passo com as pessoas de quem gosto. "Sou completamente rigorosa nos momentos de qualidade que passo com as pessoas de quem gosto." - Mas continua a ter tempo para pequenas tarefas matinais, como pentear-se e maquilhar-se?- Gosto muito de me arranjar, mas sempre fui assim, mesmo antes de fazer televisão. Tenho alguns cuidados básicos com o cabelo e com o corpo, de vez em quando vou ao ginásio, ponho uns cremes... A minha filha até já me põe creme para ser mais rápido! Tenho de conseguir fazer tudo. É, no fundo, acordar um bocadinho mais cedo e recorrer aos serviços de um pai maravilhoso que também ajuda. No fundo, condicionei mais o meu tempo, apertei-o mais, mas não mudei nada. - A sua filha já anda na escola?- Sim, a Beatriz já anda na escola, mas só da parte da manhã. - E o seu filho?- Já, e posso acrescentar que começou a andar no dia em que fez um ano, no dia 27 de Outubro. "Não faz qualquer sentido expor os meus filhos e fazer sessões fotográficas com eles. Seria confundir tudo." - Tem preservado muito a imagem dos seus filhos, nunca os mostrou... Tem medo da sua exposição pública?- A justificação é simples: quando ainda estavam na minha barriga, os meus filhos já eram seres individuais e, portanto, com vontades, com desejos, com personalidades completamente diferentes das nossas. Eu e o João sentimo-nos os responsáveis, os educadores, os tutores, mas não os donos deles. Por sermos ambos figuras públicas, sabemos as consequências dessa exposição, e não fazemos a mínima ideia se os nossos filhos querem ser actores ou apresentadores, portanto, temos de os respeitar. Além disso, eu não confundo as coisas. Quero ser apreciada pelo meu trabalho e não por ter filhos bonitos ou feios, ou por me mostrar nas revistas com eles. Isso é confundir tudo. Eu apenas mostro o meu trabalho, e é lógico que falo um bocadinho mais para que as pessoas me conheçam melhor e saibam aquilo que penso em relação a este mundo tão desajustado. Mas não vou expô-los e fazer sessões fotográficas com eles, porque isso para mim não faz sentido, embora respeite quem o faça. Além disso, acho que só posso argumentar que mereço que a minha privacidade seja defendida se for coerente, se não for eu a primeira a mostrar a minha casa, as férias de Verão com o meu marido, ou as minhas crianças. E sempre fui assim, nunca confundi as coisas e não é por falta de respeito pelo público, pelo contrário. É para o público que eu realmente trabalho. "O meu grande segredo é seleccionar muito bem o que quero fazer na vida." - Sente-se bonita todos os dias ou de vez em quando também se zanga com o espelho?- Claro que sim. Quando tenho os olhos mais inchados, quando durmo menos e tenho mais olheiras, ou me aparecem borbulhas... É normal. A única diferença é que, quando saio à rua, toda a gente me conhece. Além disso, é importante que as pessoas saibam que somos sempre ajudados por uma equipa com pozinhos mágicos... - Mas nos dias em que não vai trabalhar também tem a preocupação de se arranjar?- Sim, mas desde menina que gosto de me arranjar. Gosto desse ritual e já o passei para a minha filha. Muitas vezes nem saio de casa, fico a trabalhar ao computador, mas estou sempre arranjada. Não com um vestido de noite, obviamente, mas acho fundamental estarmos bem para manter o nosso ego em cima. "Muitas vezes fico em casa a trabalhar, mas estou sempre arranjada. Acho fundamental para manter o nosso ego em cima." - Tem conseguido ter tempo para conversar calmamente com o seu marido, sem as constantes solicitações dos filhos?- Temos tempo para tudo. - Em breve vai participar como actriz numa peça encenada pelo João. Faço-lhe a mesma pergunta que fizemos recentemente ao seu marido: acha que vão conseguir separar os papéis de actriz e encenador, sem acabarem a discutir pormenores em casa?- Uma das coisas de que já falámos sobre a peça tem exactamente que ver com o cabelo, porque eu vou ter que mudar de alguma forma o cabelo. - Vai alterar o penteado?- Não muito, porque eu não vou deixar! Mas é uma das coisas que já começou a interferir na relação... [risos] Mas para responder concretamente à pergunta, acho que somos ambos suficientemente astutos para conseguirmos separar as funções, o que é fundamental para que as coisas corram bem, até porque há uma admiração mútua. Como tenho uma admiração por ele em termos profissionais, irei escutar muito atentamente as suas indicações, e vice-versa também. Por isso, sei que nenhum prejudicará o espaço do outro.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras