Nas Bancas

Sandra Barata Belo: "Gosto das pessoas que não cabem num rótulo, como era o caso da Amália"

Sandra Barata Belo: "Gosto das pessoas que não cabem num rótulo, como era o caso da Amália"

Sandra Barata Belo: "Gosto das pessoas que não cabem num rótulo, como era o caso da Amália"

A actriz mostrou perante a nossa objectiva o mesmo à-vontade que exibiu no cinema na pele de Amália Rodrigues

Redacção Caras
15 de janeiro de 2009, 00:00

A facilidade com que perde a timidez diante de uma câmara faz perceber por que Sandra Barata Belo foi escolhida para interpretar o papel de Amália Rodrigues na longa-metragem Amália - O Filme. Aos 30 anos, a actriz estreou-se no cinema no papel da diva do fado, tendo sido seleccionada depois de ter feito duas cenas e cantado em playback dois fados.Foi durante uma tarde passada no Miradouro de S. Pedro de Alcântara, em Lisboa, que a actriz falou sobre esta experiência, mas também sobre o facto de querer, já de início, demarcar uma fronteira clara entre a sua vida pessoal e profissional. Razão pela qual não quis adiantar pormenores sobre o namorado, o também actor Manuel Sá Pessoa. A actriz justifica que compreende a necessidade de promover o seu trabalho, mas considera que tem direito a manter fechadas as portas que dão acesso ao seu universo privado.- Demorou dez semanas a gravar o filme. Deve ter sido um processo bastante intenso...Sandra Barata Belo - É mesmo essa a palavra, intenso. Mas também foi muito apaixonante, enriquecedor e vai marcar-me para sempre. Apaixonei-me pela personagem, foi um prazer ter falado com as pessoas que falei, ter lido e relido informação sobre a Amália. Por mais vezes que ouvisse as suas músicas, o que era necessário para me preparar para os playbacks de fado, nunca me fartava. Foi um projecto que tomei com muita intensidade e foi muito fácil estar apaixonada pela Amália.- Sentiu o peso da responsabilidade?- Claro que sim. Apercebi-me logo da responsabilidade que este trabalho teria, por isso, o que fiz foi preparar-me o melhor possível, pesquisar e estudar muito, para que essa responsabilidade fosse mais ténue.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras