Nas Bancas

Marta Aragão Pinto: "Somos uma família verdadeiramente feliz"

Marta Aragão Pinto: "Somos uma família verdadeiramente feliz"

Marta Aragão Pinto: "Somos uma família verdadeiramente feliz"

Aos 32 anos, a relações-públicas apresenta, orgulhosa, aos leitores da CARAS a sua filha Joana, de quatro meses, fruto da relação com Filipe Terruta, de 31, e confessa-se feliz e realizada

Redacção Caras
29 de dezembro de 2008, 00:00

Faz tudo por impulso, nunca recusa um desafio nem vira as costas à mínima hipótese de ser feliz. Talvez por isso, a sua vida tenha dado uma volta de 180 graus no espaço de cerca de um ano. Em Junho de 2007, Marta Aragão Pinto apaixonou-se e começou a namorar com Filipe Terruta e em Novembro do mesmo ano já estavam a viver juntos. Um amor que muitos diziam impossível, mas que 'acabou' cimentado com o nascimento da primeira filha em comum do casal, no dia 4 de Agosto de 2008. Joana veio assim preencher ainda mais o lar de Marta e Filipe e todos disputam a sua atenção, principalmente as irmãs, Mónica, de seis anos, e Vera, de quatro - filhas do anterior casamento da relações-públicas com Rodrigo Contreiras, que todos tratam por Ruca.- A Joana é a primeira filha que a Marta e o Filipe têm em comum. Como é que está a ser esta experiência a dois, visto que esta já é a sua terceira filha, mas a primeira do Filipe?Marta Aragão Pinto - Por estranho que pareça, o Filipe mostrou muita tranquilidade quando a Joana nasceu. Fez tudo por instinto, não precisei de lhe explicar nada e sempre tomou a iniciativa de fazer as coisas. O Filipe pôs na cabeça que queria ser um bom pai, participativo, que queria ajudar, e foi isso que fez. Aliás, quando fomos para o hospital ter a Joana, eu achei que ele ia ficar nervoso, mas não. Ou então disfarçou bem. Quando chegámos ao quarto, onde as enfermeiras me prepararam para o parto, ele esteve sempre ao meu lado e sempre na maior. Tirava fotos a mim, aos médicos, às enfermeiras... Acho que ele substituiu o nervoso por um estado de alegria e felicidade enormes. E quando a Joana nasceu foi lindo ver a reacção dele.- O Filipe assistiu ao parto?- Assistiu, esteve sempre ao meu lado. O parto foi super-tranquilo e a primeira coisa que o Filipe disse foi: "É só isto? Não gritaste, nada?" Ele estava à espera de um parto complicadíssimo, porque tínhamos visto, antes, um programa sobre partos. A partir do momento em que ele decidiu assistir, eu quis que ele visse como era na realidade, para poder decidir com conhecimento de causa. Vimos um caso complicado e mesmo assim ele disse: "Não interessa, seja como for, eu quero lá estar."

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras