Nas Bancas

Embaixadores Alexander Ellis e Teresa Adegas organizam jantar de recolha de fundos para instituição que apoia crianças com deficiência

Redacção Caras
4 de dezembro de 2008, 00:00

Alexander Ellis, embaixador de Inglaterra no nosso país, organizou uma iniciativa com fins beneficentes na sua residência pessoal, com a ajuda da mulher, a também diplomata Teresa Adegas. O casal convidou 50 pessoas para um jantar cuja receita reverteu na totalidade para o CADIn, Centro de Apoio ao Desenvolvimento Infantil. "Este jantar tem um motivo muito pessoal, porque o nosso filho, Tomás, vai ao CADIn todas as semanas. O centro é uma instituição de altíssima qualidade que acompanha crianças que têm várias dificuldades como o nosso filho, que tem síndrome de Asperger." Aos 41 anos, e a cumprir o primeiro cargo como embaixador, Alexander Ellis é apaixonado pelo nosso país: "Primeiro, porque a minha mulher é portuguesa, segundo, porque vivi aqui de 1992 a 1996, a trabalhar na embaixada britânica, terceiro, porque o meu antigo chefe em Bruxelas foi Durão Barroso e, quarto, e mais importante, porque o nosso filho nasceu aqui, é luso-britânico." O diplomata, que fala muito bem português, embora o tenhamos ouvido sempre a falar inglês com a mulher, confessou-se "o maior fã de Portugal, um país que conheço muito bem". Entre os ilustres convidados para o jantar na residência do embaixador britânico esteve Maria Cavaco Silva. "A causa da deficiência infantil é-me particularmente cara, porque acho que é a mais difícil, e, sendo a mais difícil, é aquela que mais precisa de aparecer e de ter voz. Costumo dizer que as coisas melhoraram muito, e comparando com o tempo em que eu era menina e moça, nem se fala, mas, apesar de tudo, ainda não chega, e é bom que se apoie e divulgue", defendeu a primeira-dama. "A causa da deficiência infantil é a que mais precisa de voz ." (M.ª Cavaco Silva) Os convidados foram recebidos ao som de temas americanos tocados pelos Dixie Gang, e sob o olhar atento da rainha Isabel II, enquadrada numa moldura com lugar de destaque. A seu lado figuravam outras que acompanham o embaixador, como a de José Sócrates com o seu homólogo britânico, à frente do número 10 de Downing Street, em Londres, ou ainda o próprio embaixador com José Manuel Durão Barroso. Teresa Adegas, diplomata a gozar licença sem vencimento, como nos explicou, foi uma anfitriã incansável e a todos recebeu com um sorriso. Para já, a embaixatriz está muito feliz com este cargo do marido, até porque lhe permite estar em Portugal. "É muito bom estar cá, porque o Tomás já tinha saudades da família e dos primos. Portugal, para ele, é o país das férias", explicou Teresa Adegas, para logo depois confessar que, apesar de gostar muito da mudança, "sair daqui vai ser difícil, o que vale é que os Verões são passados cá". Alexander Ellis e Teresa Adegas têm percursos académicos muito diferentes: ele fez o curso de História em Cambridge, ela o de Direito na Universidade Clássica de Lisboa. No entanto, segundo a embaixatriz, não há qualquer tipo de divergências por causa disso. "Eu também gosto muito de História", declarou, bem-humorada. Sobre a iniciativa beneficente que levou a cabo com o marido, Teresa Adegas explicou que o dinheiro reunido com o jantar será entregue "ao fundo social do CADIn, que ajuda crianças cujas famílias não têm possibilidade de pagar. É um apoio muito importante e que sabemos que tem relevância, porque temos essa experiência".

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras