Nas Bancas

Maria João Bahia cria jóias a partir de sementes e conta com o apoio de toda a família no dia da sua apresentação

Maria João Bahia cria jóias a partir de sementes e conta com o apoio de toda a família no dia da sua apresentação

Maria João Bahia cria jóias a partir de sementes e conta com o apoio de toda a família no dia da sua apresentação

"Gosto muito do trabalho da Maria João, e este está ao nível de qualquer colecção internacional." (João Bravo)

Redacção Caras
20 de novembro de 2008, 00:00

Ao contrário do que seria de esperar, Maria João Bahia recebe muitas vezes de presente do marido, António Maria de Mello, e dos filhos, António, João e Martim, as jóias que ela própria cria. "Ainda agora, que fizemos vinte anos de casados, o António ofereceu-me uma bandeja de prata, criada por mim, e com um texto lindo. Normalmente os presentes que me oferecem são sempre meus, e adoro que assim seja. [risos] Os meus filhos também vão à minha loja e, consoante as possibilidades deles, também me oferecem algo feito por mim", contou a joalheira, divertida. Por esta razão, foi com atenção redobrada que o empresário e os filhos do casal assistiram à exposição de jóias e objectos E da Semente Fez-se Jóia, da autoria de Maria João, cujas peças são criadas com sementes de espécies que fazem parte da colecção do Banco de Sementes de António Luís Belo Correia.A inauguração - que teve lugar naquele banco de sementes, no Jardim Botânico do Museu Nacional de História Natural, que assinala 130 anos - contou, como é hábito, com a presença dos pais da joalheira, Maria Adelaide e João Charters de Almeida, assim como do irmão, José Luís Bahia, e da mulher e filhos deste. Além da família, diversos amigos estiveram presentes, entre eles João Bravo, que quis dar os parabéns à autora do troféu Globo de Ouro. "Gosto muito do trabalho da Maria João, e este está ao nível de qualquer colecção internacional", referiu o empresário.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras