Nas Bancas

Fiona Bunnett e André Leal: "Já falamos em casamento"

Redacção Caras
20 de novembro de 2008, 00:00

Fiona Bunnett, de 25 anos, inglesa, manequim, e André Leal, 24 anos, português, empresário na área dos grandes negócios imobiliários, são os primeiros a reconhecer que esta é uma relação, no mínimo, improvável. Ambos confessam que, no início, nada parecia ter força para os juntar. Viviam em mundos diferentes, sem amigos comuns, e só uma grande coincidência os tornou primeiro conhecidos, depois amigos, mais tarde namorados.Foi numa discoteca de Cascais que o destino dos dois se cruzou e hoje são a prova de que, nas relações humanas, os opostos também se atraem. "No início alimentei a ideia de que a Fiona era uma mulher fria e antipática, mas, depois de a conhecer, percebi logo a pessoa maravilhosa que ela é", esclarece o jovem empresário e irmão do jogador de futebol Hugo Leal.A manequim, conhecida por desfilar para a estilista Fátima Lopes, confessa igualmente que as personalidades tão diferentes a fizeram questionar os seus sentimentos. Que, afinal, são fortes o suficiente para hoje já falarem em casamento. "Não quero ser como aquelas manequins que continuam a desfilar apesar de já não terem postura (...), mas espero, a meio dos trinta, ainda poder fazer certos trabalhos." (Fiona) - Os vossos universos sociais e profissionais são completamente diferentes e as vossas maneiras de ser também. O que é que vos atraiu no outro?Fiona Bunnett - Apesar das nossas origens culturais serem muito diferentes, temos gostos comuns. Quando comecei a sentir-me atraída pelo André, dei comigo a pensar: "Como é que isto pode estar a acontecer com uma pessoa que é o meu oposto?" Liguei a uma amiga, que me disse simplesmente: "Tem calma, porque o André tem mais que ver contigo do que tu agora pensas." E, a verdade, é que estamos juntos há um ano e meio. O André tem uma personalidade muito forte, é uma pessoa extremamente segura e muito responsável, algo a que não estava habituada. [risos]André Leal - A primeira imagem da Fiona é de uma mulher antipática e muito fria. Assim, no início, aquilo que parecia ser um grande desafio acabou por não ser sequer um desafio, porque, ao conhecer melhor a Fiona, percebi logo a pessoa maravilhosa que ela é. Na verdade, a Fiona que o público conhece dos desfiles uma máscara da verdadeira ulher que tenho a felicidade e conhecer. "Os filhos fazem parte do nosso projecto de vida, mas, para já, ainda são apenas tema de conversa." (André Leal) - Tendo em conta que tanto um como o outro viajam bastante, como é que descrevem a vossa relação?- Além de enormes contas telefónicas, pode-se dizer que esta é uma relação de reencontros e é a intersecção das nossas vivências que faz o equilíbrio da nossa relação. - A exposição e visibilidade da Fiona provocam-lhe ciúmes? Como é gerida essa parte?- Neste momento não existe ciúme, mas a verdade é que tenho uma mentalidade um pouco conservadora e confesso que uma das maiores dificuldades foi adaptar-me à realidade da Fiona e do mundo da moda. No início, foi um choque, mas hoje entendo que o trabalho dela e o modo como expõe o corpo num desfile são uma forma de arte. Foi esta nova perspectiva que me ajudou a ultrapassar a barreira do choque e a encarar esta profissão como qualquer outra. Reconheço que, no início, até evitava ver os desfiles de Verão, ma s hoje posso dizer que já consigo desfrutar de um desfile e até dar algumas opiniões sobre as colecções de moda. "A Fiona dos desfiles é uma máscara da verdadeira mulher que tenho a felicidade de conhecer." (André Leal) - A Fiona mudou a sua forma de ser ou de se vestir por causa do André?Fiona - O que mudou foi a forma como encaro a vida, que, obviamente, não é a mesma de há cinco anos. O passar do tempo fez-me crescer e ter a noção de que a minha postura tem de ser diferente. Desde que conheci o André percebi o que é ter uma vida estável e aprendi a ver o mundo de uma forma diferente.André - O mais importante é encontrar um equilíbrio. Essa é a palavra-chave para a nossa relação, bem como o respeito mútuo. - Estão juntos há um ano e meio. O casamento faz parte dos vossos planos?- Não gostamos de fazer grandes planos, porque surgem sempre barreiras e novos projectos, mas ultimamente temos falado muito sobre a possibilidade de nos casarmos. Neste momento temos uma relação perfeitamente equilibrada e estável, por isso o casamento é um tema muito falado entre nós.Fiona - Falamos imenso no assunto, mas ainda não tomámos qualquer decisão. Ainda não está na altura certa, mas as cartas já estão na mesa. [risos]André - Confesso e assumo que o meu grande sonho era ter-me casado aos 18 anos, mas, como tal não foi possível, quem sabe se não será em 2009... [risos] Com a máxima sinceridade, não quero deixar passar muito mais tempo, porque sei aquilo que quero. Quem sabe se o próximo ano não será um ano importante para nós? "O André é uma pessoa segura e muito responsável, algo a que não estava habituada." (Fiona Bunnett) - E, depois do casamento, pensam ter filhos rapidamente, ou esse é um projecto suspenso até ao momento em que a Fiona abandone os desfiles?Fiona - Sim, essa poderá ser uma marca importante, mas já não faltam muitos mais anos para que isso aconteça. Não quero ser como aquelas manequins que continuam a desfilar apesar de já não terem postura. Não vou, obviamente, abandonar o mundo da moda, e espero, a meio dos trinta, ainda poder fazer certos trabalhos.André - Os filhos fazem parte do nosso projecto de vida, mas para já ainda são apenas tema de conversa. Até já discutimos o nome ideal para o nosso filho, mas não chegámos a qualquer consenso. [risos]

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras