Nas Bancas

Simão Morgado e Vanessa Dias: "No coração estamos casados"

Redacção Caras
13 de novembro de 2008, 00:00

Atleta de alta competição, Simão Morgado, de 29 anos, é um dos melhores nadadores de mariposa em Portugal, sendo actualmente recordista nacional dos 50 e 100 metros. Já marcou presença em três Jogos Olímpicos e, apesar de não se querer comprometer, tudo indica que deverá treinar para as próximas Olimpíadas, ao contrário do que chegou a dizer à CARAS antes de partir para Pequim, onde defendeu as cores nacionais. Na altura, cansado dos treinos intensivos e das horas diárias que passava sozinho a 'fazer piscinas', Simão assegurava que, assim que terminassem os Jogos na capital da China, iria deixar a natação. Mas o 'bichinho' da alta competição acabou por falar mais alto, e o facto dos seus resultados estarem a melhorar levaram-no a voltar atrás na decisão. Na altura, contou com o apoio incondicional da namorada, a ex-manequim Vanessa Dias, de 32 anos.Namorados há cinco anos e meio, os dois partilham a mesma casa há dois e começam agora a fazer planos para aumentar a família. Antes de concretizarem este desejo, Simão tenciona concluir o 4.º ano da licenciatura em Engenharia Civil, enquanto Vanessa quer dedicar-se mais à sua nova empresa de equipamento e materiais de construção. - Sempre disseram que existia uma química muito grande entre vocês. Ainda existe essa química ou, ao fim destes anos, deu lugar a outro tipo de sentimentos?Vanessa Dias - A química existe sempre, mas, com o passar do tempo, vão crescendo outro tipo de sentimentos, como a cumplicidade, a tolerância... Torna-se um amor diferente, não tanto virado para a paixão inicial, como todos os casais quando se conhecem, mas mais calmo, mais equilibrado, mais consciente, mas sempre com paixão.Simão Morgado - Há sempre um amadurecimento da relação. "Assim que terminar o curso, faz todo o sentido termos filhos." (Simão) - Chegaram a dizer que só pensavam em casamento depois dos Jogos de Pequim. Com a possibilidade do Simão participar nas Olimpíadas de 2012, vão querer esperar mais quatro anos para se casarem?- A questão não é essa. Vivemos juntos há mais de dois anos e casarmo-nos não vai mudar muito a nossa vida. O que queremos é ter uma estabilidade maior, porque o casamento seria apenas o formalizar da relação que, para nós, está mais do que formalizada. - Mas a Vanessa defende que o casamento seria uma forma de mostrar ao mundo que têm um compromisso para a vida. Nesse sentido, o casamento continua a ser importante?Vanessa - Sim, mas para mim o casamento parte do interior e, no meu coração, estou casada com o Simão praticamente desde que o conheço, e isso é o mais importante. - Por que mudou de ideias em relação à sua participação em competições?Simão - Pensei melhor e acho que faz todo o sentido continuar quando estou a melhorar os meus tempos. O ano passado correu-me muito bem, bati vários recordes nacionais, portanto não faz sentido abandonar quando estou no meu melhor. Talvez um dia, quando começar a estagnar, volte a pensar em abandonar, embora neste momento esteja também focado noutros projectos profissionais. - Como a engenharia civil... Porque escolheu este curso?- Porque tem muito que ver comigo, sou uma pessoa muito prática. Tenho uma paixão pelo bricolage, não paro quieto, estou sempre a construir coisas, a montar, sempre fui bom com engenhos. - Uma paixão que deve dar muito jeito lá em casa...Vanessa - Dá muito jeito! [risos] Posso dizer que a minha casa está em obras há dois anos, porque ele "Com o passar do tempo tornou-se um amor diferente, mais calmo, equilibrado, consciente, mas sempre com paixão." (Vanessa) descobre sempre mais alguma tarefa para fazer. - E quando começam a pensar em aumentar a família?Simão - Acho que assim que terminar o curso faz todo o sentido termos filhos, é um objectivo de vida. Já temos alguma idade, estamos na altura ideal para pensar nisso.Vanessa - Pensar e falar nisso já o fazemos há muito, mas o Simão precisa de uma maior disponibilidade de tempo. Temos de pensar que, com o nascimento de um filho, a nossa vida muda completamente. Temos de estar cientes e conscientes da decisão, e organizarmo-nos nesse sentido, porque a vontade de ter filhos sempre existiu e vai continuar a existir. - A Vanessa é que tem andado afastada da moda...- Sim, o último trabalho que fiz foi há um ano e meio. - E não sente saudades?- Sinto no aspecto do convívio, porque estávamos sempre a conhecer pessoas e a fazer novos amigos. De resto, estou numa nova fase da minha vida e entusiasmada com outros projectos.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras