Nas Bancas

Filha de Julie Sergeant foi o centro das atenções em tarde dedicada à leitura

Filha de Julie Sergeant foi o centro das atenções em tarde dedicada à leitura

Filha de Julie Sergeant foi o centro das atenções em tarde dedicada à leitura

A actriz inspirou-se na filha, Maria Rita, de três anos e meio, para escrever um conto, o primeiro que assina, mas não o último

Redacção Caras
6 de novembro de 2008, 00:00

Era o dia de apresentação do primeiro conto infantil escrito por Julie Sergeant - A Lição do Gato Maltês, da Vaca Sardenta e da Pulga Pulguenta, inserido no livro 50 Histórias de quem Foi Criança -, mas foi a filha, Maria Rita, de três anos e meio, que acabou por ser o centro das atenções. O que não será uma excepção na vida dela, já que é não só filha única da actriz - mas não do pai, o actor brasileiro Cassiano Carneiro, que tem um filho mais velho -, como neta única da também actriz Guida Maria. A carga genética, obviamente, está lá e, segundo Julie Sergeant, a filha já mostra vocação para as artes: "É uma criança muito criativa, desenha e representa maravilhosamente. É uma teatreira, uma criativa. O facto de viver rodeada de arte só pode estimular estas aptidões."Foi também na filha que a actriz se inspirou para esta experiência como escritora, que pretende repetir. "Inspirei-me na minha filha, mas também no Mateus, filho do meu marido. A maior dificuldade foi saber sobre o que iria escrever, e a partir daí foi fácil, até porque o facto de ser mãe e bastante criativa ajudou." [risos]

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras