Nas Bancas

Tânia Ribas de Oliveira e João Cardoso: "No nosso campeonato temos medalha de ouro há três anos e meio"

Redacção Caras
30 de outubro de 2008, 00:00

Tânia Ribas de Oliveira e João Cardoso aceitaram um desafio da Confraria das Sopas e testaram a sua sabedoria na confecção de uma sopa. A CARAS assistiu e notou a cumplicidade do casal, num contraste curioso entre a timidez do judoca e o à-vontade da apresentadora da RTP. "Dividimos todas as tarefas em casa, seja na cozinha ou no resto. E não somos daqueles casais que só fazem pratos simples. Sopas, por exemplo, comemos todo o ano", conta Tânia.Apesar de não saber cozinhar tão bem, João tem tido tempo para apurar os dotes, depois de se ter lesionado, em Fevereiro, o que o afastou das competições a que só deverá regressar em Janeiro. - Deve ter sido difícil o João saber que não podia ir aos Jogos Olímpicos...João - Foi muito complicado, porque estou habituado a fazer desporto. Mas sou muito metódico e calculo todos os riscos. Com tudo o que me aconteceu, tinha que ter pensamento positivo. - Tem sido importante o apoio da Tânia?- Claro. Ela tem-me apoiado bastante. Sobretudo na primeira semana, em que estava completamente dependente dela. - O que não deve ter sido fácil para a Tânia, dado os horários sobrecarregados...Tânia - Não foi, mas tivemos um grande apoio das nossas famílias. E, por muito difícil que seja, quando uma pessoa está com outra não é só para as coisas boas. Estamos juntos para o bem e para o mal. O pior é que ele estava na fase de apuramento para os Olímpicos... Mas ele é muito forte, e isso ajuda bastante. A vida é um campeonato diário e ajuda muito pensar assim para se conseguir o primeiro lugar. - E no campeonato da vossa vida em conjunto?- No nosso campeonato temos medalha de ouro há três anos e meio. Estamos no pódio há muito tempo. A nossa relação tem sido uma sequência agradável de acontecimentos. Fomo-nos descobrindo e fomos gostando cada vez mais dessa descoberta. - Foi fácil o início da vida a dois?- Foi óptimo. Muitas pessoas diziam-nos que namorar é muito giro, mas que quando começamos a viver juntos, as coisas se complicam. No nosso caso foi exactamente o contrário, pois acho que tínhamos era muitas saudades um do outro. Respeitamos muito o espaço, a profissão e a liberdade um do outro e somos muito felizes. - Segue-se o casamento...- Já está marcado para Julho de 2009, nos arredores de Lisboa, numa cerimónia religiosa, íntima e que pretendemos que seja inesquecível. - Como foi o pedido de casamento?- Foi no dia dos meus anos, mas prefiro não revelar pormenores... - Sentem que estão a dar o passo certo, ou têm algum receio?- Não temos medo nenhum. Medo é o dia-a-dia, e essa prova superamos todos os dias.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras