Nas Bancas

Rute Marques confirma fim da relação com Fernando Soares

Redacção Caras
16 de outubro de 2008, 00:00

Terminada a relação de oito meses com Fernando Soares, de 45 anos, Rute Marques, de 37, só quis avançar com a notícia depois de ter saído de casa do empresário. Agora que já conseguiu arrendar uma casa em Lisboa, onde vai viver com o filho, Martim, de oito anos, fruto do seu casamento com Bernardo Macambira, a comentadora do programa Contacto resolveu falar. Depois do ex-marido ter sido preso - e entretanto libertado -, a ex-manequim passa agora por outra fase mais frágil, onde quer apenas dar um novo rumo à sua vida. Foi de coração aberto que Rute partilhou com a CARAS as emoções que vive neste momento, sem receio de falar sobre as fragilidades que a tornam, de dia para dia, uma pessoa mais forte. "Foi precipitado começarmos a viver juntos tão cedo. Eu e o Fernando temos feitios e formas de estar na vida muito diferentes." - Não havia nenhum sinal exterior que indicasse que a sua relação com Fernando Soares não estava bem...Rute Marques - Nada fazia indicar isso publicamente, porque não falo da minha vida privada. Os casais, quando têm problemas, ou quando há alguma coisa para resolver, não vão para a imprensa explicar o que se passa. Basicamente, somos duas pessoas que se entendem bem como amigos, mas só isso. - Arrepende-se de ter assumido a relação com o Fernando?- Não me arrependo de nada, mas, se calhar, podia ter feito as coisas com outra calma. - Acha que assumiu a relação de forma precipitada, uma vez que o seu namoro com o Miguel Melo tinha terminado muito recentemente?- Olhando para trás, foi tudo muito precipitado, mas foi o que senti que devia fazer naquele momento, e quanto a isso não há nada a fazer. - Mas o que é que, concretamente, acha que foi precipitado?- Penso que foi precipitado começarmos a viver juntos tão cedo. Eu e o Fernando temos feitios e formas de estar na vida muito diferentes. - Foi esse o motivo que vos levou a acabar a relação?- Foi esse e várias outras coisas. Durante a convivência com a outra pessoa é que começamos a conhecê-la e a perceber como funcionamos em conjunto. E à medida que estamos com alguém, apercebemo-nos se gostamos ou não daquela forma de estar na vida e se é isso que realmente queremos para nós. "Agora, vai haver um tempo de luto, durante o qual não acho positivo que eu e o Fernando sejamos amigos." - Acha que o Fernando apareceu na sua vida como uma tábua de salvação?- Talvez. Não utilizaria uma expressão tão forte, mas foi um desencadear de acções que me levaram a dar um passo maior do que a perna. Depois da minha relação com o Miguel acabar, precisava de um tempo só para mim e para estar com o Martim. - A separação foi de comum acordo?- Eu não me quero alongar sobre esse assunto. Não faz qualquer sentido dizer quem é que deu o passo para acabar. Basta uma das partes não querer avançar com a relação para que tudo acabe. Por isso, é indiferente saber quem é que quis terminar o namoro. - Numa entrevista feita em Março, a Rute afirmou que "amo o Fernando como nunca amei na vida". Era realmente o que sentia? - Naquela altura, sim. Digo sempre aquilo que sinto, independentemente de ser bom ou mau. Olhando para trás, se calhar voltaria a fazer o mesmo, talvez com mais alguma ponderação. Foi tudo muito precipitado. E no meu futuro vou ser muito mais cautelosa. - Acha que vai continuar a ser amiga do Fernando?- Claro. Penso que temos todas as condições para continuarmos a ser amigos. Agora, vai haver um tempo de luto, durante o qual não acho positivo que eu e o Fernando sejamos amigos. Ele é um homem maravilhoso, com qualidades fantásticas. Não tenho razões nenhumas para não ser amiga dele. "Ter um novo namorado não me passa pela cabeça, pelo menos para já." - Numa outra revista, avançaram com a notícia de que era sustentada pelo seu amigo João Malheiro, dizendo, inclusivamente, que estaria a viver com ele. Isso é verdade?- É tudo mentira. Nunca vivi com o João Malheiro. Aliás, já arrendei casa e vou viver só com o meu filho. Até agora, tenho estado a viver em casa do Fernando. Sempre tivemos em conta que havia o Martim no meio e quisemos fazer as coisas com muito cuidado, por isso não foi uma mudança brusca e demorei pouco mais de um mês a mudar-me. - Portanto, não existiu uma terceira pessoa a prejudicar a relação...- Não, nem pensar. - Imagino que ter um novo namorado não seja, neste momento, uma prioridade para si...- Ter um novo namorado não me passa pela cabeça, pelo menos para já. Quero mesmo viver sozinha com o Martim e seguir com a minha vida. - Quando assumiu a sua relação com o Fernando, que é um empresário bem-sucedido, começou a ter uma vida com um outro conforto a nível financeiro. Não tem medo de deixar essa segurança para trás?- Não me interessa o poder financeiro de ninguém. Nunca estive numa relação por dinheiro. A minha vida vai continuar a ser a mesma, mas com uma diferença para o Martim: é que em vez de viver com a mãe e com outra pessoa, está só comigo. "Não foi fácil receber a notícia de que o Bernardo tinha sido preso e foi ainda mais difícil dizê-lo ao Martim. Estive várias noites a pensar como haveria de fazê-lo." - Acha que o Martim tem recebido pouca atenção da sua parte? - Não. O Martim é sempre a minha prioridade. Eu e o meu filho temos uma relação muito estreita. - E sente-se preparada para começar de novo, sozinha?- Já devia ter dado este passo de ir viver com o Martim há mais tempo. Em muitos momentos da minha vida senti essa vontade, mas nunca o fiz. Agora, chegou essa altura. - Os últimos tempos têm sido conturbados para si. Está a sair de uma relação e recentemente o pai do seu filho esteve preso. Como é que tem lidado com todas estas dificuldades?- Não me quero alongar sobre esse assunto, mas, de forma resumida, posso dizer que não foi fácil receber a notícia de que o Bernardo tinha sido preso e foi ainda mais difícil dizê-lo ao Martim. Estive várias noites a pensar como é que poderia dar-lhe essa notícia. Informei-me com médicos especialistas, com a minha família, e correu tudo de forma pacífica. Não se notou nenhuma mudança negativa no seu comportamento. Acredito que tudo o que está a acontecer na minha vida pode ser positivo. Barco para a frente, sempre.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras