Nas Bancas

Letícia Birkheuer: "Ainda não encontrei o homem certo"

Letícia Birkheuer: "Ainda não encontrei o homem certo"

Letícia Birkheuer: "Ainda não encontrei o homem certo"

Redacção Caras
30 de setembro de 2008, 00:00

Portugal já a viu em três novelas da TV Globo, a primeira das quais Belíssima, a mais recente Desejo Proibido. Letícia Birkheuer, top-model brasileira e ex-jogadora de vólei com aspirações olímpicas, teve o seu primeiro convite para representar em 2005, vivia então em Nova Iorque há alguns anos. Começou por dizer que não, mas depois gostou tanto que aceitou mesmo voltar a viver no Brasil. Neste momento, experimenta ainda uma nova faceta, como apresentadora de um programa de entrevistas.Letícia passou por Lisboa para apadrinhar o lançamento do Concurso Cabelos Pantene. Afinal, foi depois de um corte de cabelo radical que iniciou o percurso que a tornou a sétima modelo brasileira mais bem paga do mundo.- De onde lhe vem o apelido alemão?- A minha família paterna é alemã e a materna italiana. A mistura é tal que o meu sucesso teve a ver com o facto de eu não parecer brasileira. Fisicamente, sou mais alemã, mas de personalidade sou italiana.- Porque é que atribui o seu sucesso a um corte de cabelo?- Porque o grande impulso na minha carreira aconteceu quando cheguei a Paris e a minha agente, portuguesa, me disse que tinha de mudar o visual para conseguir arranjar trabalho. Mandou-me escadear o cabelo e escurecê-lo e logo a seguir fiz um desfile de Valentino, depois uma campanha do Kenzo e dois meses depois estava em todas as revistas.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras