Nas Bancas

Inês Santos: 30 anos prometem ser um momento de viragem

Inês Santos: 30 anos prometem ser um momento de viragem

Inês Santos: 30 anos prometem ser um momento de viragem

Redacção Caras
10 de setembro de 2008, 00:00

De viagem marcada para Toronto, no Canadá, Inês Santos aproveita os últimos dias de férias para conviver com os amigos e recuperar energias. A meses de dar início ao projecto maior da sua carreira, a cantora de Coimbra mostra-se confiante e preparada para se revelar num País que a desconhece e perante um público diferente do que costuma encontrar.O convite da companhia canadiana Queen of Puddings Music Theatre para interpretar a ópera Pedro e Inês, um clássico da história portuguesa em versão moderna, surpreendeu-a, mas isso não a impediu de aceitar de imediato. Certa de que será o projecto dos 30 anos, que completa em Dezembro, a cantora, que já habituou os portugueses à sua versatilidade e coragem - todos se lembram que rapou o cabelo para interpretar Nothing Compares 2 U, de Sinéad O'Connor, no concurso Chuva de Estrelas -, promete voltar a Portugal onde, mesmo que não se case, quer criar os filhos que vê no seu futuro. A CARAS encontrou a cantora em Ponte de Lima, para uma conversa que deixou bem clara a sua perseverança.- Parte para Toronto em Janeiro. Como surgiu esta oportunidade de ingressar numa das mais conceituadas companhias de Toronto?Inês Santos - Eu estava de férias quando recebi o telefonema de uma pessoa que conheci na Holanda por ocasião de um concerto de fado de Coimbra, a perguntar-me se podia dar o meu contacto à companhia canadiana Queen of Puddings Music Theatre para fazer uma audição para uma ópera. Fiquei logo muito curiosa e, como geralmente aceito todos os convites para audições, porque acho que nos devemos sempre apresentar nas melhores condições, participei, ao lado de outras cantoras portuguesas, e fui a escolhida.- Qual é a história da ópera e qual será o seu papel?- Baseia-se na história de Pedro e Inês, mas numa versão completamente louca. Eu sou a protagonista, e interpreto o papel de uma fadista que emigrou para o Canadá para cantar num clube de fado.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras