Nas Bancas

Pedro Pinto e Cristina Mourão vivem fim-de-semana tranquilo nos Açores

O casal e o filho partilharam emoções fortes durante dias únicos de diversão na ilha de S. Miguel.

Redacção Caras
28 de julho de 2008, 00:00

Conheceram-se na faculdade e, apesar de não terem simpatizado de imediato um com o outro, cedo perceberam que era juntos que se sentiam bem. Pedro Pinto, de 37 anos, e Cristina Mourão, de 36, são a imagem do casal que se compreende e aceita na perfeição as ausências e as necessidades individuais um do outro. Apaixonados pela ilha de S. Miguel, o jornalista da TVI e a gestora de produto de uma multinacional aceitaram de imediato o convite da Seat para viverem uns dias de emoção numa surfe trip e aproveitaram para passar mais tempo em família, o que, devido às profissões de ambos, nem sempre é fácil de conseguir. Foi na companhia do filho, José Maria, de seis anos, que fazem questão que os acompanhe para todo o lado, que o casal conversou com a CARAS e explicou como se mantém um casamento de dez anos e como se lida com as diferenças de cada um.- Não é muito fácil terem momentos como este...Pedro Pinto - De facto não, mas, quando se arranjam, tentamos compensar-nos por todos os que não tivemos, quase como numa pequena vingança, anulando os pontos negativos e passando-os a positivos.- São momentos como este que compensam as ausências do Pedro?Cristina Mourão - Sim. E aos fins-de-semana conseguimos sempre compensar um bocadinho do tempo que não temos durante a semana. Já assumimos que nos dias de trabalho não vale a pena achar que vamos ter tempo para conversar, pois à hora a que o Pedro chega a casa só queremos descomprimir sem sequer falar. [risos]- É bom haver um respeito mútuo por esse silêncio de que necessitam...Pedro - Chego sempre a casa depois das dez da noite e ainda tenho de jantar e, no dia seguinte, acordar muito cedo. Não é a altura ideal para conversarmos e desfrutarmos enquanto casal, mas isso está implícito entre nós, e, por isso, todos os programas de fim-de-semana são em família. É bom estar na intimidade e podermos ser nós mesmos.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras