Nas Bancas

Morte de Dieter Stürken, aos 75 anos, comove familiares e amigos

Redacção Caras
18 de junho de 2008, 00:00

Era notória a tristeza dos amigos e familiares e especialmente da mulher, Teresa Stürken, no dia do funeral de Dieter Stürken, que morreu aos 75 anos, depois de lutar contra um cancro. Apesar dos tratamentos que tinha vindo a fazer, desde que descobriu que estava doente, em Dezembro do ano passado, e mesmo depois da operação a que foi submetido à cabeça, o empresário não resistiu e acabou por morrer na madrugada da passada terça-feira, 10 de Junho. O seu humor e a forma optimista com que encarava a vida serão recordados pelas centenas de amigos que fizeram questão de estar presentes na Igreja do Cemitério dos Alemães, em Campo de Ourique, para se despedirem do empresário alemão, que residia há vários anos em Portugal. Gilda Paredes Alves foi uma das pessoas que elogiaram Dieter Stürken: "Era uma pessoa muito divertida, um grande companheiro. Foi com muita tristeza que estive aqui hoje e foi tudo tão rápido que ainda custa a acreditar que ele já não esteja entre nós. Felizmente não o vi doente, portanto, a imagem que guardarei dele é a de um homem muito bonito, elegante e um bom amigo." António Augusto esteve sempre ao lado de Teresa Stürken e também quis deixar umas palavras: "O Dieter era uma pessoa fantástica, um grande amigo, que adorava viver. Ele adorava as coisas boas da vida. Fui visitá-lo ao hospital há muito pouco tempo e ele estava muito fragilizado e muito diferente da pessoa a que estávamos habituados, mas não é essa a imagem que recordarei. Agora, a Teresa precisa de muito apoio, pois, apesar de ambos terem filhos, viviam muito um para o outro, e eram um casal fantástico." Foi no aniversário de Filomena Cardinali, em Fevereiro último, que se tornou pública a doença de Dieter Stürken. Apesar de já estar debilitado, o empresário fez questão de estar presente na festa da directora de Comunicação da SP Televisão. Foi com emoção que Filomena se referiu ao amigo no dia do funeral: "Era um verdadeiro cavalheiro, um homem fabuloso, com um grande sentido de humor e um verdadeiro amigo de quem sei que vou sentir muita falta." Apesar de ter conhecimento da gravidade da doença, a família de Dieter sempre acreditou que o empresário acabaria por vencer esta luta. Por isso, foi com muita consternação que Nicolás Stürken, filho mais velho do empresário (que tinha ainda uma filha, Victoria), se despediu do pai, com o apoio dos filhos, Marta e Pedro, e da mulher, Ana, mas também da ex-mulher, Paula Varella-Cid. A missa, celebrada em português, inglês e alemão, foi um dos momentos mais emotivos da cerimónia fúnebre, que terminou no Cemitério do Alto de S. João, onde o corpo foi cremado. Teresa e Dieter Stürken no casamento de Virgínia d'Almeida Gerardo e Flávio Carmelo (pág. oposta, foto maior). O casal em Setembro do ano passado (à esq.). Nesta página, o funeral: Teresa Stürken (em cima, à esq.); o filho de Teresa, Pedro (em cima, à dir.). Paula Varella-Cid, Maria e Nicolás Stürken (ao lado); o neto do empresário, Pedro (em baixo). A cerimónia terminou no Cemitério do Alto de S. João (em baixo, à dir.). Gilda Paredes Alves e Carlos Veríssimo (em cima). Kurt e Winnie Stürken (à dir.). Manuel Santos Lima e Filomena Cardinali (à esq.). Clara Currea, David Simões e António Augusto (em baixo). Fotos inf.: Ana Moura (à esq.), José Mesquita (ao centro); Marion Kruse (à direita). "O Dieter era uma pessoa fantástica, um grande amigo, que adorava viver." (António Augusto)

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras