Nas Bancas

Carla Bruni revela pormenores da sua história de amor com Sarkozy

Carla Bruni revela pormenores da sua história de amor com Sarkozy

Carla Bruni revela pormenores da sua história de amor com Sarkozy

Já está à venda o livro "Carla et Nicolas, La Veritable Histoire"

Redacção Caras
18 de junho de 2008, 00:00

Depois da ex-mulher, Cécilia Albéniz Ciganier, ter arrasado o Presidente francês num livro que rapidamente se tornou um best seller em França, chegou a vez de Carla Bruni-Sarkozy fazer o contrário e elogiar o marido. "Carla et Nicolas, La Veritable Histoire", escrito pelos jornalistas Valérie Benaïm e Yves Azéroual, promete ser um êxito, já que nele constam alguns pormenores da história de amor da ex-top model com Nicolas Sarkozy contados pela própria. A cantora recorda que o seu primeiro encontro com o Presidente, que decorreu na casa do publicitário Jacques Séguéla, no dia 13 de Novembro do ano passado, foi um encontro arranjado e que desde essa altura se tornaram inseparáveis. "Quando cheguei, percebi de imediato que era um encontro arranjado. Havia dois casais e nós éramos os únicos solteiros", descreve a cantora, que acrescenta: "Foi uma atracção imediata. Não esperava alguém tão divertido, com tanta vivacidade. O seu físico, a sua inteligência e o seu charme seduziram-me. Ele tem cinco ou seis cérebros muito irrigados. Não é que me tenha envolvido com homens estúpidos, pois não é o meu género, mas ele é muito perspicaz." Aquele encontro, uma espécie de blind date, aconteceu numa altura em que se diz que Sarkozy queria voltar para Cécilia que, entretanto, já mantinha um romance com Richard Attias. Diz-se ainda que foi por isso que o Presidente francês pediu a um amigo que lhe apresentasse uma francesa famosa que ficasse bem no papel de primeira-dama. Capítulo após capítulo, são muitos os elogios que Carla Bruni, que se casou com Sarkozy no passado dia 2 de Fevereiro, no Eliseu, faz ao marido: "Com ele é tudo muito rápido, ele tem uma memória incrível. É inacreditável o que ele trabalha." A publicação deste livro acontece num momento em que Nicolas Sarkozy completa um ano de mandato e enfrenta o pior índice de popularidade de um Presidente francês nos últimos 50 anos, e cerca de um mês antes de a cantora lançar o seu novo disco, Comme Si de Rien n'Était, que está previsto ser editado em Julho. Com isto, Bruni confirma que não pretende abandonar a carreira musical, pois ser primeira-dama, diz, "não é uma profissão". Apenas vai deixar de subir ao palco durante o mandato presidencial.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras