Nas Bancas

Figuras Públicas unidas por uma causa solidária em jantar de gala

Figuras Públicas unidas por uma causa solidária em jantar de gala

Figuras Públicas unidas por uma causa solidária em jantar de gala

"Em Portugal é difícil fazer-se solidariedade." (Cristina Möhler)

Redacção Caras
4 de junho de 2008, 00:00

Porque a solidariedade é também um dever para Cristina Möhler e Paulo Sousa, o casal apadrinhou, há cerca de um ano, a Crescer Ser, Associação Portuguesa para o Direito dos Menores e da Família. E, tal como eles, outras figuras públicas quiseram manifestar a sua solidariedade para com esta causa e estiveram presentes na terceira gala da associação, no Hotel Sheraton, em Lisboa, que contou uma vez mais com o apoio da Cateri. Uma das funções de Cristina Möhler enquanto madrinha é angariar dinheiro, o que nem sempre corre bem: "Infelizmente, em Portugal é um bocado difícil fazer-se solidariedade, ou seja, nós tentamos e as pessoas fazem de conta que se esquecem. Para qualquer associação, a base é o dinheiro, e é complicado pedir dinheiro. Aliás, é fácil pedir, as pessoas é que não estão receptivas a dar. Mas hoje é diferente e houve pessoas que fizeram boas contribuições." Para a ex-apresentadora, é essencial incutir os valores da solidariedade às crianças: "A minha filha, a Natacha, já foi à Crescer Ser, esteve com as crianças de lá e teve a noção... Foi-lhe explicada a razão daqueles meninos lá estarem. Ela é como nós, é bastante solidária, gosta de ajudar e tem bem a consciência de que nem todas as crianças têm a sorte que ela tem e que passam por dificuldades."No final do jantar, os convidados foram surpreendidos com uma animada actuação do comediante Nilton.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras