Nas Bancas

Teresa Peres e Miguel Ribeiro: "Quando o Francisco sorri, ficamos rendidos"

Redacção Caras
28 de maio de 2008, 00:00

Esta foi a primeira vez que Francisco, de um ano e meio, visitou o Jardim Zoológico de Lisboa e a excitação em ver alguns dos animais era grande, o que deixou os pais, Teresa Peres, de 28 anos, e Miguel Ribeiro, de 35, tão animados como o filho. O pivô da SIC Notícias e a apresentadora passaram uma tarde animada com a CARAS e contaram-nos como têm sido estes cerca de três anos e meio de casamento, com destaque para a experiência de serem pais.- O nascimento do vosso filho alterou muito a vossa vida?Miguel Ribeiro - Temos sempre a tendência de idealizar a paternidade e só vermos as coisas boas, porque normalmente estamos com as crianças dos outros só algum tempo. Mas, de repente, temos uma criança 24 horas por dia que depende de nós e é um choque muito grande. Porque temos a nossa vida sem filhos e estamos habituados às nossas coisas, ir ao cinema, passar fins-de-semana fora, viajar, termos os nossos horários... E agora andamos a reboque dos timings do Francisco! Ele é quem nos acorda, por exemplo.Teresa Peres - Mas isso é muito bom! Eu sou acordada por ele todos os dias com festas e beijinhos e é óptimo, apesar de ser muito cedo. Este ano e meio tem sido óptimo, todos os dias são uma surpresa e o sorriso dele vale tudo!Miguel - Sim, compensa todos os momentos menos bons, que são as birras e esse tipo de coisas. Quando ele sorri, ficamos completamente rendidos. - Que tipo de criança é o Francisco?Teresa - É uma criança bem-disposta, mas tem muita energia, o que dá muito trabalho. [risos] - Com qual dos dois é que o Francisco é mais parecido em termos de feitio, já que de cara é igual ao Miguel?Miguel - Acho que teria tido mais sorte se fosse parecido com a mãe... Em termos de feitio, acho que é mais parecido comigo.Teresa - Sim, eu sou mais calma, tranquila... O Francisco não pára, não desliga um bocadinho. É uma alegria! - O nascimento do Francisco alterou a vossa relação?- Veio mudar a nossa rotina, mas não a relação. É uma experiência muito boa que queremos repetir.Miguel - Claro que, nos primeiros tempos, concentramos as nossas atenções mais no filho do que um no outro, mas acho que ao fim de uns meses e de sabermos lidar com esta nova pessoa que está lá em casa, começamos a olhar outra vez um para o outro com o mesmo encanto que antes. - Querem ter mais filhos?Teresa - Sim, e não queria deixar passar muito tempo. Queremos ter mais dois, mais três, não sei, vamos ver...Miguel - A vontade está lá, mas temos de gerir algumas coisas. - Como foi verem-se um ao outro no papel de pai e mãe pela primeira vez?Teresa - Desde o início que o Miguel faz tudo. Eu já estava mais ou menos à espera que fosse assim, mas confesso que ele superou as minhas expectativas.Miguel - E eu tinha a certeza que a Teresa ia ser uma excelente mãe, porque adora crianças e tem muita paciência, duas coisas fundamentais. - Quais são os pontos fortes da vossa relação?Teresa - Acima de tudo, somos muito cúmplices. Muitas vezes damos por nós a pensar nas mesmas coisas, o que é engraçado.Miguel - Essa cumplicidade acontece porque gostamos das mesmas coisas, temos as mesmas prioridades, os mesmos timings. Mas por vezes também discordamos, o que dá sal à relação.Teresa - Sim, é bom discordar, e às vezes até nos 'picamos' um ao outro! - Ao fim de três anos e meio de casados, conseguem descobrir novos encantos um no outro?Teresa - Sim, sem dúvida, e essa é a parte gira da relação. Acho que nos temos vindo a descobrir ao longo do tempo.Miguel - Temos uma relação muito saudável, sem tensões. Acho que isso explica tudo.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras