Nas Bancas

Murilo Rosa: " Encontrei a mulher da minha vida"

Redacção Caras
28 de maio de 2008, 00:00

Já tinha estado antes em Lisboa, mas sempre de passagem, por isso, esta foi a primeira vez que Murilo Rosa, de 37 anos, teve oportunidade de visitar alguns lugares de uma cidade que considera maravilhosa. Foi a convite da CARAS e da SIC, para entregar um globo na XIII Gala dos Globos de Ouro, que o actor brasileiro voltou à capital portuguesa. Casado há um ano com a modelo brasileira Fernanda Tavares, de 28 anos, de quem tem um filho, Lucas, de seis meses, o actor de Desejo Proibido revelou-se um homem reservado, apaixonado pela mulher e pela vida, feliz e extremamente ligado à família. - Veio com os seus pais. Passam muito tempo juntos?- O meu pai é advogado e desde há quatro anos é também meu empresário. Eles têm um apartamento no Rio de Janeiro, onde também moro, e em Brasília, local onde nasci, fui criado e onde vive toda a minha família. Por isso, estamos realmente muito tempo juntos. - É casado com uma das mulheres mais bonitas e reconhecidas internacionalmente. É um marido orgulhoso?- Muito orgulhoso e muito feliz, mesmo muito! - Já afirmou que a Fernanda é a mulher da sua vida. É isso que sente, que encontrou a sua alma gémea?- Com toda a certeza. Quando alguma coisa é muito especial, a pessoa acaba por guardar muito mais para si do que propriamente falar sobre esse tipo de coisas. Dei uma entrevista no programa do Faustão, onde existe uma rubrica intitulada Arquivo Confidencial, na qual se fazem homenagens de carreira, e aí disse que a Fernanda é a mulher da minha vida. E é mesmo essa a verdade, encontrei a mulher da minha vida. - Têm profissões diferentes, mas que ocupam ambas muito tempo. Conseguem conciliar?- Muito bem e não misturamos nada. Agora estamos numa fase mais especial com o nosso bebé. Acho que dentro do universo pessoal, a profissão também é uma coisa importante, por isso, fazemos questão de nos apoiar mutuamente. - Em que é que a sua vida mudou depois de se ter tornado pai?- É difícil falar assim, mas é como se tivesse um registo da imagem dele sempre comigo. Onde eu vou, o meu filho está comigo, é como se fosse um jogo de vídeo. A imagem dele está sempre no meu olhar. - É um pai atento e orgulhoso?- Esta é uma experiência maravilhosa por que todos devem passar, mas de preferência com a sua mulher, e não de uma forma inconsequente até se acertar. O importante é encontrar alguém que se ame sem reservas e com quem se queira constituir família. A família é fundamental. - É um homem ligado à família?- Muito. Acho que é importante, é um pilar essencial. Já acontece muita coisa estranha no mundo, por isso, tudo o que der um retorno positivo é para ser mantido, até porque quando olhamos e percebemos o seu valor, deixamos de dar importância a certas coisas. A família é algo maravilhoso que deve ser preservado e cuidado. É uma delícia poder proporcionar coisas boas à nossa família. É muito bom ter o amor da família por perto. - É oriundo de uma família grande...- É verdade, tenho seis tias por parte do pai e seis por parte da mãe, descendentes de portugueses. Tenho tios e tias muito puros, honestos, simplórios, do interior do Brasil, e adoro-os, é muito bom estar com eles. - Sente, por vezes, necessidade de sair do estrelato e refugiar-se nesse lado mais familiar?- Completamente. Sou muito mais simples do que qualquer outra coisa. Aliás, se uma pessoa começa a rotular-se disto ou daquilo, acaba por não conseguir fazer a maioria dos trabalhos. As personagens exigem de um actor uma pureza e uma verdade muito grandes, por isso, se uma pessoa não se relaciona e só olha para si, acaba por criar uma arrogância que fica na frente do que é mais importante num actor: a sua verdade. - Quando faz viagens como esta, as saudades da sua mulher e do seu filho devem ser constantes...- Claro que sim. Eles estavam para vir também, mas depois não foi possível. Nunca estive tanto tempo longe deles desde que o Lucas nasceu, mas faz parte do trabalho. - A Fernanda vai trabalhar dois meses para Nova Iorque e o Murilo faz questão de ir e levar o Lucas. Pretende também apostar numa carreira internacional?- Vou aproveitar para aperfeiçoar o meu inglês e estar um pouco isolado do meu dia-a-dia. É mais uma estada na vertente pessoal do que profissional. - Consegue afastar-se da sua carreira só para acompanhar a sua mulher, sem problemas...- Claro que sim. Uma relação é isso mesmo, faz parte, sem qualquer tipo de conflito. O importante é estarmos juntos e felizes. - Gostava de ter mais filhos?- Com certeza, gosto de famílias grandes.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras