Nas Bancas

Animação e muita elegância na festa dos Globos de Ouro

Redacção Caras
28 de maio de 2008, 00:00

Depois de uma cerimónia repleta de prémios e de emoções fortes, os cerca de dois mil convidados que assistiram aos Globos de Ouro, no Coliseu dos Recreios, rumaram para o restaurante Piazza di Mare, onde foi servida uma retemperadora ceia e, mais tarde, para uma festa dançante no BBC-Belém Bar Café. A ceia volante retemperou forças e aqueceu quem, elegância oblige, teve de enfrentar o vento frio que se sentia na margem de cá do Tejo. Entre uma e outra garfada e uns dedos de conversa, o ambiente foi, acima de tudo, descontraído, animado e de muito boa disposição. Tozé Brito foi um dos que marcou presença no jantar e, quando o interpelámos, era um homem visivelmente feliz pelos prémios atribuídos na área que lhe diz respeito: a música. Além disso, apontou a queda protagonizada por Herman José e Jorge Palma no palco do Coliseu dos Recreios como "um dos melhores momentos de humor que vi nos últimos anos. Acho que o que vimos foi o verdadeiro Herman". Sobre os nomeados e vencedores nas categorias de música, Tozé Brito louvou a nomeação de bandas como Oioiai, Mundo Cão ou Slimmy: "É absolutamente fundamental haver a categoria de revelação para dar oportunidade a esse tipo de grupos para estarem neste tipo de galas. Caso contrário, seria tudo muito institucional. O que é bonito é ver nomes consagradíssimos ao lado daqueles que estão a nascer. Acho que isso acontece até mais na música do que nas outras categorias", analisou Tozé Brito, que preferiu cear e rumar a casa sem passar pelo BBC. A fadista Mafalda Arnauth chegou à ceia muito feliz com a vitória de Jorge Palma. "O momento da noite foi o do Jorge Palma, para além da graça, o prémio era mais do que merecido. Na vez em que fui nomeada para os Globos de Ouro também estava o Jorge Palma e, de facto, já não era sem tempo", confessou Mafalda, que destacou ainda como momento alto da gala o prémio de Mérito e Excelência entregue à actriz Eunice Muñoz. Aliás, este prémio foi destacado por todos com quem falámos, como foi o caso de Pedro Bargado, o actor que dá vida ao Judas de Jesus Cristo Superstar, de Filipe La Féria. O actor esteve sempre acompanhado pela irmã, Nádia, e não escondeu que chorou copiosamente durante o discurso de Eunice Muñoz. Perguntámos-lhe a razão das lágrimas e explicou-nos, com a simplicidade que lhe é característica: "Porque tudo o que a dona Eunice disse tem que ver com coisas que entendo e ainda estou a viver nesta minha tentativa de ser actor. Além disso, tocou-me a sua modéstia." Lágrimas à parte, foram muitos os convidados que deram largas à alegria e, numa noite já de si especial, dançaram pela madrugada fora. Entre os mais animados estavam Cláudia Jacques, Bárbara Taborda, Filipa de Castro, Carla Baía, Filomena Cardinali e Inês Serra Lopes. E, afinal, não era para menos. "Esta é uma festa de glamour que faz muita falta em Portugal. É uma festa que premeia os melhores em diversas áreas e, pelo seu historial, é já um verdadeiro ponto de encontro de personalidades de vários sectores da nossa sociedade. Para mim, é a festa do ano", explicou Carla Baía, que teve a filha, Diana, sempre a seu lado na pista de dança do BBC. Mais discretos, Cláudia Piloto e o marido, Francisco Vaz Guedes, aproveitaram para cear e deixar elogios a mais uma noite especial: "Não vinha aos Globos de Ouro há imenso tempo e achei tudo fantástico. Tratei da imagem da Sofia Cerveira e ela convenceu-me a assistir ao espectáculo e a vir cear e divertir-me um pouco. Quanto ao espectáculo no Coliseu, foi muito bom e percebeu-se que tudo tinha sido meticulosamente organizado", opinou a empresária. Igualmente discreta, ao lado de Luís Costa Branco, Nayma aproveitou para se divertir um pouco no BBC e pôr a conversa em dia com diversos amigos. "Achei a gala muito bonita e divertida. Desde a última vez que subi ao palco, para apresentar um prémio, que não tinha oportunidade de ver o espectáculo, porque estava sempre em Angola", salientou a modelo e empresária. Em jeito de conclusão, nada como um comentário com cheirinho a Brasil. Renato Rodyner, que há anos que não perde uma festa dos Globos e saiu desta quase de manhã: "Foi uma festa com muito glamour em que dava prazer ver que as pessoas estavam felizes. Parabéns!" Após a gala de entrega dos Globos de Ouro, muitas foram as caras conhecidas que não recusaram um pé- de-dança à beira-tejo. "O momento da noite foi o do Jorge Palma. Para além da graça, o prémio era merecido." (M. Arnauth) "Não vinha há imenso tempo e achei tudo fantástico." (C. Piloto) Os convidados dividiram-se entre o Piazza di Mare, onde decorreu a ceia, e o BBC. O divertimento marcou mais uma festa dos Globos de Ouro, organizada pela CARAS e pela SIC. "Foi uma festa com muito glamour e em que dava prazer ver que as pessoas estavam felizes." (R. Rodyner)

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras