Nas Bancas

José Mourinho aproveita últimos dias de pausa na sua carreira de treinador

José Mourinho aproveita últimos dias de pausa na sua carreira de treinador

José Mourinho aproveita últimos dias de pausa na sua carreira de treinador

O fim-de-semana do 'Special One' foi preenchido por eventos desportivos

Redacção Caras
20 de maio de 2008, 00:00

Enquanto não decide o seu futuro profissional, José Mourinho vai aproveitando os tempos livres para marcar presença em alguns eventos, como foi o caso no último fim-de-semana. A mulher, Matilde, e os dois filhos, José Mário e Matilde, de seis e onze anos, respectivamente, optaram por não acompanhar o treinador nos seus 'afazeres'.No sábado à tarde, o Special One esteve em Santo Estêvão para a final do 2.º Open de Portugal de Pólo Equestre, onde aproveitou para dizer que espera estar de regresso ao activo muito em breve. "Falta uma semana para acabarem os campeonatos. Não sei ainda para onde vou, mas espero estar a trabalhar dentro de um mês", afirmou aos jornalistas. Apesar da indefinição, Mourinho diz que não está preocupado: "Tenho a certeza que vou trabalhar, quanto a isso não há problema." Recorde-se que há cerca de três semanas o técnico português afirmava, num evento no Algarve, que esta sua condição de desempregado não tem sido tão má quanto imaginava: "Se ficar sem trabalho por mais alguns meses, não há problema. Estou completamente integrado na minha rotina." No domingo, Mourinho passou uma manhã diferente: perante cerca de dois mil conterrâneos, voltou a ser o Zé Mário de Setúbal e arbitrou um jogo de solidariedade entre velhas glórias do Benfica e do clube do Sado. O Special One levou os cartões consigo, mas não puxou de nenhum deles, o que não o livrou de ouvir uns assobios quando decidiu a favor dos encarnados num livre que marcou a vitória destes contra os da casa, por 2-1. A viver aqueles que devem ser os últimos dias desta pausa na sua carreira de treinador, no final da partida o português que treinou o Chelsea não quis falar aos jornalistas nem sequer sobre a experiência na arbitragem. Desculpou-se dizendo que "os árbitros não falam no fim dos jogos". Contudo, antes havia salientado a importância da iniciativa: "Mais importante do que os jogadores ou o resultado, são as pessoas que estão nas bancadas para apoiar esta causa." Isto porque as receitas deste encontro amigável vão ser utilizadas para as obras de remodelação do Fórum Luísa Todi, em Setúbal.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras