Nas Bancas

Catarina Portas juntou-se ao pai e ao irmão Miguel para uma noite cultural

"Falamos bastante de política, mas sempre com muito sentido de humor. [risos] Somos todos muito próximos."(Catarina Portas)

Redacção Caras
14 de maio de 2008, 00:00

São raros os momentos em que se encontra, num evento, a família Portas quase completa. Mas foi o que aconteceu na antestreia do documentário Cartas a uma Ditadura, no Cinema Londres, à qual assistiram os irmãos Catarina e Miguel e o pai, Nuno Portas. A esta "reunião" familiar só faltou Paulo Portas, o líder do CDS-PP. Depois da exibição deste trabalho realizado por Inês de Medeiros, que fala sobre um movimento feminino de apoio a António de Oliveira Salazar, pai e filhos trocaram opiniões, deixando escapar várias gargalhadas no meio da conversa, provando a cumplicidade que os une. Questionada sobre as diferenças políticas entre os irmãos, Catarina frisou que isso nunca foi um motivo de divergência familiar. "Falamos bastante de política, mas sempre com muito sentido de humor. [risos] Somos todos muito próximos."

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras