Nas Bancas

Diana de Cadaval e Charles d'Orléans: dias românticos em Nova Iorque

Redacção Caras
7 de maio de 2008, 00:00

A dois meses de se casarem, a duquesa de Cadaval e o noivo, Charles-Philippe d'Orléans, passaram umas miniférias românticas em Nova Iorque. Diana, de 30 anos, e o duque d'Anjou, de 35, aproveitaram estes dias na cidade americana para passear, namorar, descontrair e também tirar ideias para o casamento, que irá ter lugar, no próximo dia 21 de Junho, no Palácio dos Duques de Cadaval, em Évora. Diana aproveitou estes cinco dias que passou em Nova Iorque para ver e experimentar alguns vestidos de noiva. Neste momento importante e até emocionante da preparação para o casamento, a duquesa contou com a ajuda da mãe, Claudine de Cadaval, e da irmã, mais nova, Alexandra Álvares Pereira de Melo, que acompanharam o casal nesta viagem.Diana e Charles-Philippe não quiseram deixar de visitar alguns locais emblemáticos da cidade norte-americana, entre os quais o Central Park, onde deram longos e tranquilos passeios e andaram de barco num lago. A duquesa e o duque fizeram questão de ir até Brooklyn, de fazer compras na exclusiva Madison Avenue, de relaxar na acolhedora Greenwich Village e de admirar as luzes de Times Square à noite. Não foi apenas pelo descanso e pela diversão que o casal viajou, mas também para estar presente numa gala a favor da Fundação Saint-Lazare. Esta Organização Não Governamental, presidida por Charles-Philippe, tem como objectivo promover o desenvolvimento de programas internacionais e de medidas concretas que ajudem a resolver problemas relacionados com a escassez de água. A cerimónia teve lugar no Pierre Hotel e contou com a presença dos cadetes da Academia Militar de Nova Iorque. O duque d'Anjou e a noiva são um casal cúmplice e apaixonado. A sua história começou em 2005, durante o tradicional baile da Ordem de Malta. Foi nessa altura que Charles-Philippe d'Orléans reparou pela primeira vez em Diana. A atracção entre eles foi imediata e mútua, mas o casal quis ter tempo para se conhecer melhor antes de começar a namorar. Depois de vários encontros, Diana e Charles-Philippe assumiram o seu amor e, desde então, têm sido inseparáveis. Os dois têm frequentado vários eventos em Portugal, mas têm também partilhado experiências um pouco por todo o mundo. Um desses momentos foi a missão humanitária em que Diana e Charles-Philippe participaram, na Etiópia, no final do ano passado, e cujas imagens a CARAS publicou. Nessa altura, a duquesa confessava, sobre o noivo: "Deu-me força para enfrentar o que vimos. Esta experiência fortaleceu os nossos laços."A CARAS tem acompanhado o percurso do casal desde o início, e no final de 2006 Diana e Charles-Philippe contavam-nos o que os atraiu um no outro. "Encantei-me pela sua grande sensibilidade, pelo seu sentido de humor e amabilidade. E, além disso, há que reconhecer que é um homem muito atraente", revelava a duquesa à CARAS. "Adoro o seu carácter e a forma como consegue superar os problemas. Poderíamos estar sozinhos no meio do deserto que seríamos totalmente felizes", contava, por seu lado, o duque d'Anjou.Ambos oriundos de famílias com muita tradição e importância nos respectivos países, Diana e Charles-Philippe vivem uma relação cada vez mais forte e apoiam-se mutuamente em todas as facetas das suas vidas. Depois do passeio por Nova Iorque, o casal seguiu para o Camboja, para participar em mais uma missão humanitária. Desta vez, Diana e Charles acompanharam alguns médicos da ONG francesa HAMAP (Haute Aux Mines Antipersonnel), na visita a alguns pacientes, provando aquilo que o duque já tinha dito à CARAS: "Não estou neste mundo para me conformar com um bonito título. Tenho de me envolver em projectos construtivos e úteis para os outros."

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras