Nas Bancas

Filhos de famosos foram modelos da colecção CARAS by Cenoura

Redacção Caras
24 de abril de 2008, 00:00

Nem o tempo ventoso nem a temperatura pouco amena roubaram a alegria das crianças que, a convite da CARAS, foram manequins por uma tarde. Meninas e meninos, com idades entre os quatro e os 12 anos, filhos de personalidades que habitualmente aparecem nas páginas da revista, vestiram a colecção de praia para crianças CARAS by Cenoura, que vai estar nas bancas com a CARAS já a partir do próximo dia 30. Verde e cor-de-rosa foram as cores escolhidas para os tops, saias e lenços para a cabeça das meninas, vermelho e azul escuro para as t-shirts, calções e bonés dos meninos. Tanto a linha de rapariga como a de rapaz incluem ainda duas versões de toalhas de praia, nos tons respectivos. Maria Colaço, de oito anos, filha da jornalista Patrícia Gallo, adorou a experiência, apesar de "pensar que ia ser diferente e que tinha de desfilar pela passarela". Patrícia, que acompanhou a filha ao Windsurf Café, em Oeiras, cenário da produção fotográfica, explicou-nos que Maria "esteve muito ansiosa e adorou a ideia. Ela assistiu uma vez a um desfile de crianças e ficou muito entusiasmada com a ideia de passar modelos. Disse-lhe que sim, mas só se tivesse boas notas." Mais pequenina, mas não menos profissional, Teresa Jardim Marques, de quatro anos, esteve sempre muito sossegada e cumpridora. "A Teresa é muito feminina, sabe exactamente o que quer vestir e já me diz que não quer um determinado par de ténis porque não combina com a camisola", explicou-nos a mãe, Carmen Jardim, que tenta respeitar o gosto da filha. As manas Albarran, Linny, de nove anos, Linda, sete, e Maria, de quatro, foram o exemplo da compostura, embora a mais nova, Maria, filha de Artur Albarran e Sandra Nobre, tenha 'feito a festa e deitado os foguetes', como salientou a mãe. Frederico Mendes de Almeida, de quatro anos, não largou o triciclo e portou-se como um verdadeiro modelo, emprestando o seu ar traquinas às fotografias que dividiu com a irmã, Maria, de oito anos. Já os dois filhos de Catarina Avelar, Sebastião e Salvador Galhardo Carvalhal, de cinco e três anos, respectivamente, não largaram a mãe, principalmente o mais pequeno, que passou a tarde a chamar por ela. A relações-públicas explicou-nos que "mãe é mesmo a palavra que ele mais diz". Salvador só começou a ficar mais à-vontade quando os seus companheiros desta tarde de moda e brincadeiras - os nossos modelos tinham à sua disposição pequenos karts, triciclos e um escorrega - lhe cantaram os parabéns, pois fazia três anos naquele dia.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras