Nas Bancas

Diana Pereira e Tiago Monteiro garantem: "A Mel veio aumentar ainda mais o nosso amor"

Redacção Caras
18 de abril de 2008, 00:00

Habituados a viver com a adrenalina ao máximo, o piloto Tiago Monteiro, de 32 anos, e a modelo e piloto Diana Pereira, de 25, viram a sua vida acalmar um pouco com o nascimento da primeira filha, Mel, há dois meses. Ambos admitem que tudo mudou, mas garantem que não vão desistir dos sonhos só porque foram pais. Pelo contrário, vão lutar para que a filha os acompanhe no estilo de vida de que gostam. Dentro de duas semanas, Mel vai fazer a sua primeira viagem de avião, para ir de férias com os pais. A primeira de muitas, já que pretendem levar a bebé para as corridas de Tiago logo a seguir às férias. Entretanto, Diana está também mais do que preparada para voltar ao activo na moda, deixando a carreira de piloto em stand by até ao próximo ano. Os dois confessam, entretanto, à CARAS a sua vontade de viver no estrangeiro, o que poderá acontecer a médio prazo, tal como a vontade de voltarem a ser pais. - O nascimento da Mel mudou a vossa vida por completo...Tiago Monteiro - Passámos a ter noites mais curtas... [risos]Diana Pereira - Mudou, mas tem sido muito bom. Agora estamos completamente de um bebezinho e ela dependente de nós. E os horários agora são os dela, é ela quem manda.Tiago - A Mel foi a melhor coisa que nos aconteceu. Passamos horas a olhar para ela, a ver as expressões que faz e tudo o que vai mudando de dia para dia. Somos uns pais muito babados. - E já se adaptaram à ideia de serem pais?Diana - Claro que sim. Aliás, mal a Mel nasceu, começámos logo a pensar nos irmãos da Mel. [risos] - Já?!- A gravidez foi fácil, e o parto também, por isso não fiquei traumatizada. Queremos só aproveitá-la ao máximo, deixá-la crescer e ver como é a evolução de um bebé. Depois, pensaremos em ter outro.Tiago - Era bom ter já outro filho, mas por outro lado não iríamos aproveitar o máximo da Mel. Por isso, queremos deixá-la crescer um pouco. Quanto à ideia de que somos pais, às vezes ainda estranho dizer 'a minha filha', mas é realmente muito bom. - Ela era o que estava a faltar na vossa relação?Diana - Não. Na nossa relação não estava a faltar nada.Tiago - Estávamos juntos há dois anos e pouco quando tivemos a Mel, e ainda estávamos a descobrir-nos um ao outro, por isso não era uma coisa que fizesse falta, ter um filho. Mas era algo que ambos queríamos. E a nossa filha veio aumentar ainda mais o nosso amor e a nossa união. - A Diana passou a ter uma vida muito mais caseira...Diana - Mais ou menos. Nas duas primeiras semanas, realmente passámos muito mais tempo em casa, mas agora já vamos para todo o lado com ela. Ainda não regressei em pleno ao trabalho, porque acho que ainda não estou em forma, mas já comecei a fazer algumas coisas. - E como é que é ficar sozinha com a Mel, uma vez que o Tiago está muitas vezes fora?- Chateia-me o pai estar fora, mas no bom sentido. E agora vamos começar a ir as duas às corridas em que ele está, mesmo no estrangeiro. Porque ele também sofre um bocadinho quando está sem a filha. De resto, fomos sempre um casal nómada e vamos continuar a sê-lo. A Mel terá que se adaptar à nossa vida.Tiago - Temos amigos que fazem tudo com os filhos e outros que recorrem mais à baby-sitter. Mas essa não é a nossa filosofia, queremos que ela nos acompanhe. É uma questão de organização. - Para o Tiago não deve ter sido fácil ter de deixar a Diana e a Mel sozinhas...- Nada fácil. E ainda por cima, para corridas no México e no Brasil! Senti muitas saudades e sei que perdi momentos importantes. Já na altura do nascimento foi difícil, porque tinha os treinos... Mas tem que ser. E o trabalho é também a minha paixão e pretendo ser sempre o mais profissional possível. No fundo, temos de tentar conciliar tudo da melhor forma. Não é por termos um filho que vamos deixar tudo o que temos e prejudicar a nossa vida profissional. - Não vai ser complicado levar a bebé para as corridas e fazer tantas viagens de avião?- Vamos experimentar.Diana - Daqui a duas semanas vai fazer a primeira viagem de avião, vamos ver como corre. Depois, as provas até Setembro, Outubro, são na Europa, por isso, vai ser mais fácil. No fundo, a ideia é vivermos a nossa paixão com a nossa paixão. - E a Diana, vai deixar as corridas?- Este ano não vai dar, até porque o campeonato já começou e quero acompanhar o Tiago, mas para o ano espero voltar. - Sendo o Tiago piloto profissional, não deixa de ter graça que normalmente seja a Diana a conduzir...Tiago - A Diana é a minha motorista. [risos] Devo ser dos poucos que não tenho qualquer problema em entregar o carro à minha mulher. A Diana gosta de guiar e eu confio plenamente nela.Diana - É muito engraçado, porque agora o Tiago vai sentado no banco de trás com a bebé. [risos] - Ficou surpreendida com as qualidades do Tiago na 'profissão' de pai? Diana - Estranhei um pouco. Confesso que me pareceu que não era a primeira vez... [risos] Mas realmente até fez sem problemas aquela coisa que para ele era um bicho de sete cabeças: mudar a fralda. Faz tudo, é um pai fantástico. Foi ele que deu o primeiro banho à Mel, adora dar banho à filha.Tiago - As fraldas eram realmente uma grande preocupação... [risos] E depois, os bebés parecem tão frágeis... mas penso que me tenho adaptado bem. Até para acordar de noite, porque sou uma pedra a dormir. E agora acordo. - A Mel é tão activa como a mãe?Diana - É muito activa, mesmo. Não dorme à tarde, por exemplo. Eu também era terrível para dormir. - Já começam a reconhecer-lhe alguns traços vossos?Tiago - Pelas fotos da Diana em bebé, quando nasceu era muito parecida, mas agora já há muita gente a dizer que ela está cada vez mais parecida comigo. Desde que não tenha barba... [risos] - A nível profissional, ser pai tornou-se uma motivação extra?- A primeira vez que me sentei no carro depois dela nascer tive um grande choque, porque até então aquela era a minha profissão e tudo o que pudesse acontecer era comigo e com a Diana. A partir daquele dia, tudo se tornou ainda mais importante, porque tenho alguém que depende mesmo de mim. - Depois da desilusão que foi o cancelamento do Dakar, está a viver um excelente momento profissional...Tiago - Sim, o Dakar teria sido uma aventura extra, um sonho, mas de resto tem sido muito bom, sim. Tenho corrido com alguns dos melhores pilotos nesta área e já consegui vencer e subir várias vezes ao pódio. Tem corrido muito bem. Porque podia ter sido complicada a decisão que tomei de sair da Fórmula 1 para correr no WTCC [World Touring Car Championship]. Felizmente, adaptei-me, gostei e tenho tido algum sucesso. Espero que continue assim. - E a Fórmula 1? Pede-se muito o seu regresso...- Nas condições que quero, não me importava de voltar amanhã para a Fórmula 1. De outra forma, não. E a minha equipa está a trabalhar nisso, mas eu não. Para já, só mesmo os comentários na Sport TV. Mas se acontecer, terá de ser numa equipa mais competitiva. E estou a adorar estar com a Seat. - No fundo, era um sonho que já foi cumprido?- Sim. E foi quase um milagre ter conseguido. Porque comecei tarde, aos 21 anos, e em sete cheguei lá. É uma experiência que jamais vou esquecer. - E agora, qual é o seu sonho?- Ser campeão do mundo nesta categoria. Seria fantástico. - E o sonho da Diana?Diana - Eu é mais ser campeã das mães. [risos] A minha prioridade neste momento é a Mel. Tinha também o sonho do Dakar... - Equacionam a hipótese de ir viver para o estrangeiro...- Não para já, mas tanto eu como o Tiago vivemos tantos anos no estrangeiro, que ficar cá tanto tempo é estranho. Apetece-nos sair e viajar o máximo possível, até para voltar a ter aquela vontade de regressar a Portugal.Tiago - Fui para França com quatro anos, e fiquei lá até aos 17 anos. Depois estudei na Suíça até aos 21 anos, altura em que comecei a correr mais a sério. Vivi ainda em Inglaterra, nos Estados Unidos, em Espanha... Há dois anos voltei para Portugal, mas sinto vontade de mudar, já não estou habituado a estar tanto tempo no mesmo sítio. Vamos aproveitar as oportunidades que aparecerem. Gostávamos de viver nos Estados Unidos ou, quem sabe, na Austrália.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras