Nas Bancas

Pensamentos suicidas de J.K. Rowling poderão ajudar a salvar jovens em risco

Pensamentos suicidas de J.K. Rowling poderão ajudar a salvar jovens em risco

Pensamentos suicidas de J.K. Rowling poderão ajudar a salvar jovens em risco

A escritora admitiu ter tido tendências suicidas, aquando do fracasso do primeiro casamento, testemunho que poderá ajudar jovens a compreender melhor a depressão

Redacção Caras
24 de março de 2008, 00:00

J.K. Rowling surpreendeu o mundo ao revelar ter tido tendências suicidas. O facto de ter partilhado esta dolorosa experiência publicamente, poderá ajudar jovens em risco. Quem o defende é Marjorie Wallace, chefe executivo da SANE, instituição que promove ajuda para pessoas que sofrem de doenças mentais, "Foi corajoso da parte dela falar. Poderá ajudar jovens a compreender como nos podemos sentir com depressão e como podemos sair do fundo do poço e ser bem sucedidos".A 'mãe' de Harry Potter confessou recentemente que havia tido ideias suicidas após o fracasso do primeiro casamento. A escritora entrou em depressão quando se viu sozinha com a filha e sem condições para a criar. "Aos vinte e poucos anos, as circunstâncias da minha vida eram precárias e realmente afundei-me. O que me fez buscar ajuda foi provavelmente a minha filha", admitiu Rowling a uma revista universitária de Edimburgo, na Escócia, que assegura nunca ter sentido vergonha desta fase negativa da sua vida, "Nunca me envergonhei de ter tido depressão. Nunca. Porque haveria de me envergonhar? Enfrentei uma etapa muito dura e estou orgulhosa de a ter superado".Um exemplo a seguir, J.K. Rowling, hoje com 42 anos e casada, venceu todas as dificuldades, tornando-se uma das mulheres mais bem sucedidas do mundo, graças à autoria das aventuras de Harry Potter. A autora escreveu sete livros sobre o famoso aprendiz a feiticeiro, que foram traduzidos para mais de 60 idiomas e venderam cerca de 400 milhões de exemplares em todo o mundo, contribuindo decisivamente para a fortuna de Rowling, avaliada em mais de 705 milhões de euros.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras