Nas Bancas

Haja o "couvert"

Haja o "couvert"

Haja o "couvert"

Haja o "couvert".Afinal, pagamos ou não as entradas (para ser fino, couverts) que nos põem na mesa, ainda mal aquecemos o lugar?

Redacção Caras
3 de março de 2008, 00:00

Para meu grande espanto, e parece-me que não devo ser o único, nos últimos dias levantou-se na imprensa 'séria e digna' uma questão que ameaça tornar-se de importância primordial... Afinal, pagamos ou não as entradas (para ser fino, couverts) que nos põem na mesa, ainda mal aquecemos o lugar?Achava eu, na minha santa ignorância, que isto não tem nada que saber...mas vai a ver-se, há todo um modus operandi na coisa que faz com que o incauto cliente se possa meter numa alhada que de acepipe terá muito pouco.Mas já lá vamos, primeiro, referir o que é o tão falado couvert... nada mais, nada menos, do que pão, azeitonas, manteiga, queijo (na maioria das vezes ressequido) e, na loucura, umas fatias de presunto.E agora pergunto: é por causa disto que andam às turras??? Ainda se servissem todo um Canapé de Figo (finíssimo...), Ovos com salmão e alho francês, Caviar com ovos ou até mesmo um Canapé de Damasco, ainda entendia... que a vida está cara e as pessoas têm que trabalhar para ser pagas e não pagar para trabalhar...agora por meia dúzia de fatias de pão da semana passada e cinco azeitonas rançosas...Façam-me um favor e poupem-nos, que já não temos saúde para estas minudências!!!Ora tenho para mim, que só pagamos aquilo que comemos e só comemos aquilo que queremos... esta questão não se punha se os restaurantes não se armassem em espertinhos e colocassem na mesa alimentos que as pessoas não pedem. Como se não bastasse, querem que as paguemos, mesmo que não lhes tenhamos tocado... como diz o anúncio..."é que é já a seguir!!!" Polémica instalada, guerra aberta, a Associação Portuguesa de Direito de Consumo diz que podemos comer tudo e não pagar, porque não pedimos nada a ninguém... por sua vez, a Associação (sim...que esta gente faz associações por tudo e por nada...) da Restauração e Similares de Portugal derrubou a mesa e disse que não!Chegados a este impasse, os consumidores nem sabem o que fazer (eu confesso que, com os ânimos tão quentes, já tenho medo de ir a um restaurante e levar uma chapada do empregado só por não querer comer as famigeradas entradas...).Mas a APDC ...mais uma Associação, desta feita para a Defesa do Consumidor, com medo de levar 'tau tau', ficou-se pelo meio termo...quem come paga, quem não come não paga...a não ser que os couverts não estejam na lista de preços...aí minha gente, comam como senão houvesse amanhã e depois digam que não pagam... E já agora, senhores da restauração...sejam criativos... Abaixo o pão duro e a azeitona rançosa, Vivam os canapés e os " hor d'oeuvres"!!!

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras