Nas Bancas

Decoração: Releituras

Com sentido de humor, o designer belga Marteen De Ceulaer explora emoções, materiais e as fronteiras entre rígido e flexível, natural e artificial, orgânico e geométrico, luxo e simplicidade.

Redação CARAS
4 de novembro de 2013, 12:00

Maarten De Ceulaer nasceu em 1983, na Bélgica. É formado em Design de Interiores pela Sint-Lukas Hogeschool (Bruxelas), e em Design Industrial pela Design Academy Eindhoven. O seu projeto de final de curso (uma pilha de malas de viagem) captou a atenção da galeria italiana Nilufar, que 'encomendou' uma coleção inteira. Desde então não pára de surpreender, com vários trabalhos premiados e projetos para marcas como a Fendi, Casamania, entre outras. Ganhou o prémio Henry Van De Velde Award na categoria Young Talent 2012.
O que o inspira a criar?
Creio que sou inspirado por tudo. O mais importante é olhar continuamente para as coisas como se fosse a primeira vez que as visse, sem uma mentalidade pré-concebida, como uma criança faria.
Onde trabalha os seus projetos?
No meu estúdio, que compartilho com sete outros criativos de diferentes áreas, chamado Studio With a View, em Bruxelas. Com cerca de 600m², é uma grande estrutura que contém um espaço privado para cada um de nós, enquanto o resto da área continua a ser um local de trabalho aberto, flexível.
De todas, qual é a sua melhor criação?
Estou feliz com todos os meus projetos. Mas, se falarmos em hit, que é quando um produto atinge uma grande quantidade de pessoas, destaco as The Balloon Bowls, fáceis de produzir e a preços acessíveis, enquanto as séries Suitcases ou Mutation são criações mais caras e limitadas. Atualmente estou a trabalhar num projeto que pode ser produzido industrialmente, em grande número, e ainda assim permitir ao usuário torná-lo pessoal e único. Esperemos que seja um sucesso.
Que peça da história do design gostaria de ter criado/assinado?
Há inúmeras peças que admiro e gostaria de ter desenhado, mas acho que a forma como as inovadoras cadeiras de Charles e Ray Eames, em fibra de vidro moldado, afetou a história do design é algo a ter em conta. As criações da dupla tiveram um enorme impacto sobre a indústria. Continuam belíssimas, atuais, e são absolutamente intemporais.
Decoração e design, que futuro?
Difícil dizer. Mas, como sempre, o tempo irá ditar o que é bom e será lembrado, e o que está destinado a desaparecer.
Próximos projetos...
Top secret. :)

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras