Nas Bancas

Decoração: Terceiro capítulo

Esta é a terceira casa projetada pelo ateliê Viterbo Interior Design, liderada por Gracinha Viterbo, para a mesma família. Um caminho de crescimento partilhado.

CARAS Decoração
22 de agosto de 2016, 17:16

“Seria uma casa de férias, mas acabou por se transformar no principal reduto de uma família, composta pelos pais e três filhos pré-adolescentes. O meu briefing foi para uma casa de férias, mas o resultado foi tão apreciado que passou a ser a residência 'fixa'. Satisfaz-me muito ver que o projeto foi tão bem recebido", comenta Gracinha Viterbo, a designer de interiores responsável pela remodelação desta moradia.
Construída em finais dos anos 80, esta casa, situada em Cascais, apresentava-se com um aspeto antiquado. Era escura, quer pelo tom da velatura aplicada à madeira de carvalho dos pavimentos quer pela compartimentação dos interiores. O projeto implicou a abertura de alguns vãos, o mais proeminente dos quais o da própria entrada principal, sobre a nova porta, bem grande e robusta. Antes, lembra a autora, "parecia a porta dos fundos". Era uma entrada demasiado pequena e desinteressante para a dimensão da construção. O mesmo acontecia no hall de entrada, elevado à categoria de obra de arte em si mesmo, graças ao revestimento em papel de arroz, pintado a tinta-da-china, que o reveste.
Outra mudança crucial passou pela transformação da zona reservada a barbecue a algo que os ingleses denominam como 'conservatory', equivalente a um pavilhão com jardim ou jardim de inverno. Conseguiu-se uma sala bastante 'leve', visual e fisicamente ligada ao jardim. Este pavilhão tanto pode estar todo aberto e funcionar como zona de apoio à piscina como pode estar fechado e servir de extensão da sala.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras