Nas Bancas

Decoração: Uma questão de proporção

Mobiliário grande para potenciar espaços de reduzidas dimensões, uma contradição, mas apenas aparente, como atesta este projeto assinado por Teresa Lucas. 

CARAS Decoração
27 de abril de 2015, 14:00

Está situada na região do Estoril e dispõe de cerca de 400m2 divididos por três pisos, contempla sala de estar e de refeições, cozinha, quatro quartos, casas de banho, espaço ajardinado exterior e uma ampla zona no sótão, agora transformada em área de TV e lazer. Uma casa de construção recente, pertença de um casal de empresários, com filhos adolescentes e conhecedor do trabalho de Teresa Lucas, a designer de interiores que assina o projeto.
Na nova morada, a família pretendia, como é natural, uma casa confortável, funcional, ao mesmo tempo elegante e com escolhas contemporâneas. Um projeto que pudesse ainda integrar peças de coleção que pela sua história e carga afetiva se prologam no tempo e acompanham desde sempre a família.
Apesar de gostar de seguir, passo a passo, todo o trabalho de composição dos interiores, es­colha de mobiliário, têxteis, cores, etc., o casal proprietário deu mesmo assim carta verde à designer para selecionar as peças que melhor respondiam às necessidades de cada espaço. Foi nesta linha que grande parte dos móveis acabaram por ser desenhados à medida, limi­tados pelas dimensões específicas de cada divisão, com poucos metros quadrados disponíveis sobretudo nas dependências íntimas da casa. Ainda assim surgiram volumes de dimensões generosas, como é apanágio dos trabalhos desta profissional. "Embora possa parecer, o mobiliário XL não enche, pelo contrário, torna tudo mais harmonioso, numa sala de estar, por exemplo, grandes sofás, mesas de centro e de apoio, espelhos e talvez duas bergères são o bastante. O ambiente está completo com tudo o que é necessário e ainda há espaço de circulação, mesmo em áreas mais reduzidas", justifica Teresa Lucas. E se o tamanho das peças, no entender de Teresa, contribuem para o equilíbrio das divisões, outros detalhes ajudam na composição do espaço, entre eles está o papel de parede. "Quando bem escolhido, o papel substitui, por exemplo, os quadros e minimiza custos para o cliente, além do evidente fator decorativo", sublinha a designer. Foi, por isso, tendo em devida conta estas premissas que Teresa Lucas desenvolveu o projeto desta casa. 

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras