Nas Bancas

Decoração: 'Glamour' na capital

As cores que enriquecem os azulejos portugueses foram o ponto de partida para este elegante duplex assinado por Ana Cordeiro, em pleno Chiado.

CARAS Decoração
18 de novembro de 2013, 11:03

Aquilo que aparentemente se afigura como improvável pode acontecer quando menos se espera. A prova é a história deste duplex.
Ana Cordeiro, designer e proprietária da Prego Sem Estopa, conta que num dia igual a tantos outros estava no seu ateliê quando foi alertada por um colaborador de que alguém a procurava. Tratava-se de um holandês que tinha recentemente adquirido um apartamento, bem perto da loja e ateliê de Ana. O motivo da conversa não podia ser mais evidente. Homem viajado, já teve residência em diversas partes da Euro­pa (Bélgica, Portugal, França, atualmente na Suíça), ponderava agora o regresso à capital portuguesa e desejava decorar o seu apartamento ao estilo 'Ana Cordeiro': "Gosto muito da sua loja, das peças e dos móveis, dos papéis de parede e dos espaços criados. Quero um ambiente deste género!", eis o repto. Hoje, Ana Cordeiro reconhece que terá ficado um pouco apreensiva com o desafio, mas depressa esse sentimento foi ultrapassado.
Afinal, o proprietário sonhava com uma casa cosmopolita, glamorosa e com as cores de Lisboa, sobretudo azul, forte, como os azulejos que caracterizam a capital. O projeto recebeu este tom nas paredes em contraste com o branco dos tectos em esconso. Curiosamente, acabou por ser uma das suítes, onde Ana destacou um papel de parede exclusivo da Prego Sem Estopa (num tom de azul mais claro) que mais agradou ao proprietário, repara divertida a profissional.
Este apartamento situado no Chiado apresenta uma distribuição atípica: No piso de baixo, além do hall, encontram-se duas suítes e uma pequena lavandaria. Já a área social da casa está no piso superior, criou-se aqui uma genero­sa sala de estar, com áreas distintas, e um escritório. É ainda neste último andar que se encontra a sala de refeições, a cozinha e uma casa de banho. Esta invulgar distribuição de divisões já existia e o proprietário optou por mantê-la: "Não houve qualquer tipo de intervenção a nível de obras. O proprietário apenas pretendia que se revestissem as paredes a papel (seda azul) e se desse destaque aos veludos, imprimindo requinte e elegância ao ambiente", refere a designer.
A decoração do apartamento foi concluída em tempo recorde. Em apenas quatro meses o duplex estava pronto a habitar. "Para mim, o grande desafio foi criar um projeto mais masculino, já que normalmente sou muito 'feminina' nos meus trabalhos, com mais cores abertas, até à utilização de detalhes como flores. Ambos estamos muito satisfeitos pelo equilíbrio conseguido e o proprietário sente-se muito confortável nesta sua casa".

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras