Nas Bancas

Decoração: Encontros perfeitos

Um projeto feito em duas fases é hoje um casamento perfeito. Espaço singular, com vista para o estuário do Tejo, em que a decoração criteriosa e sofisticada deu realce ao cariz da arquitetura.

Esmeralda Costa
1 de fevereiro de 2012, 03:44

A vista ímpar sobre o estuário do Tejo,  cartão de visita deste apartamento, arrebatou o coração do proprietário. Além do terraço, com 30m, sobre o rio, quando ali se entra, há a sensação literal de que o rio invade a casa sem pedir permissão. 
Estamos em Algés, numa casa com 100m, com sala comum e cozinha, um pequeno hall faz a ligação à zona mais íntima, que inclui casa de banho social, suíte e escritório.
Apesar de se tratar de uma construção atual (2000), o proprietário pediu à dupla de arquitetos André Azevedo e Rodolfo Gomes, mentores da Build In, para projetar uma intervenção que visasse personalizar interiores e tirar partido de uma importante mais-valia, a soberba vista sobre o Tejo.
"Foi uma remodelação ao nível de materiais e acabamentos, fizemos um pequeno acerto na cozinha (era maior), e ganhámos alguma área para a sala", explica André Azevedo, um dos arquitetos responsáveis pelo projeto de remodelação e decoração. Ainda na sala de estar, acrescentaram, a pedido do proprietário, estantes para nelas se expor uma coleção de porcelana chinesa.
Já na zona de jantar e para a isolar da restante área, instalaram uma parede em espelho e revestiram outra com papel de parede da Élitis. "Por um lado foi uma forma de dar um pouco de ambiente e isolamento, por outro, pretendeu-se ampliar a divisão dando-lhe outra profundidade através do espelho", conta André Azevedo, acrescentando que "as riscas do papel aplicadas na vertical acentuam a generosidade do pé-direito, criando uma nova espacialidade: o espelho projeta o rio Tejo dentro de casa".
A intervenção passou ainda pelas casas de banho e cozinha, com alteração de revestimentos e louças. "Ao mudar de local a porta da casa de banho, toda a suíte foi refeita e por ser uma divisão muito pequena colocámos um espelho a toda a cabeceira da cama para ampliar a divisão", refere o arquiteto. Terminada a remodelação, em 2006, o proprietário mudou-se para o novo apartamento e com ele levou o mobiliário da anterior habitação, no entanto, rapidamente percebeu que havia um desfasamento de linguagens entre arquitetura e decoração. É então, em 2010, que se completa este projeto. "Ficaram só as melhores peças e fizemos tudo para evidenciar esses móveis, assim como a coleção de porcelana chinesa e as obras de arte. Optámos por mobiliário que completasse a arquitetura, num estilo simples, mas sofisticado", repara André. Hoje, a equipa está satisfeita, "através da decoração conseguiu-se realçar o cariz que se tinha colocado na arquitetura, o casamento perfeito! Espacialidade única com vista para o estuário do rio Tejo".

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras