Nas Bancas

Decoração: Clave de sol

Num edifício secular, as paredes interiores desta casa baixam-se para ceder passagem à luminosidade, que a trespassa de ponta a ponta.

CARAS Decoração
22 de fevereiro de 2016, 15:38

Se saudade fosse unidade de medida, a distância que vai do Porto a Lisboa seria muito superior a 300 quilómetros. Na transição entre casas e no pêndulo entre cidades, Filipe Seara, empresário de 50 anos, encontrou fórmulas para se fixar apenas nos quilómetros. Para o apartamento de Lisboa transpôs memórias de família, sobretudo um piano e partituras herdadas da avó, e algum mobiliário.
À localização da casa cabe uma boa quota-parte de responsabilidade no prazer de habitar, que Lisboa pode proporcionar: escolheu a zona do Príncipe Real, antigo centro aristocrático e um dos atuais exemplos de regeneração da cidade. "Tenho o príncipe ideal para ti", afiançara-lhe o amigo, mediador imobiliário. Assim foi. "Quando me mudei do Porto para Lisboa comecei a procurar casa. Vi bastantes, mas não me agradavam, mas quando aqui entrei, adorei logo", recorda Filipe.
Com 130m2, este T1 tem os mais cobiçados dotes: espaço, luz e paisagem. "Todas as paredes que dividem os vários espaços são de vidro na parte superior, o que faz com que a luz invada a casa", ilustra o empresário. Outra característica primordial é a vista sobre o rio Tejo, que consegue ter a partir da zona da sala e sobre o jardim do Príncipe Real, na fachada oposta.
O apartamento, uma construção que se estima ser do século XVIII, já havia sido reabilitado. O empresário introduziu alterações pontuais, nomeadamente um closet, um painel deslizante entre a sala e o escritório, além da alteração da cor do balcão da cozinha. Um dia, com a ajuda de amigos, decidiu forrar essas portas com capas de revistas antigas e algumas partituras. "Começámos a colar e, no final, obtivemos um bom efeito". Contratempos, só os impostos pela falta de estacionamento. Nesse domínio, a partitura está desequilibrada e parece não haver arranjos ou maestros capazes de lhe dar a volta.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras