Nas Bancas

Decoração: Resgatar a tradição

A tradição de trabalhar o feltro reinventada pelas mãos da designer Inês Schertel. Um exemplo inspirador que resulta em peças contemporâneas cem por cento artesanais.

CARAS Decoração
14 de maio de 2015, 13:44

Depois de morar 24 anos em São Paulo, Brasil, Inês Schertel decidiu mudar-se com o marido para o campo, na região de Rio Grande do Sul. Há já um ano que vive rodeada de ovelhas no seu ateliê na cidade de São Francisco de Paula. É arquiteta de formação, mas o seu percurso profissional esteve sempre ligado às artes plásticas e cenografia. A mudança radical aconteceu há cerca de três anos, na galeria Rossa­na Orlandi, em Milão, quando a designer viu uma tapeçaria feita em lã de ovelha por povos nómadas da Ásia Central. Desde esse dia nunca mais parou de pensar no feltro artesanal e na técnica ancestral de o trabalhar. De facto, trata-se do material têxtil mais antigo, antes mesmo do tear e do fio. Todo o trabalho é manual. No verão, Inês acompanha pessoalmente a tosquia (feita anualmente), a seleção da lã, lavagem e cardação, para depois feltrar as peças que cria. Inspirada na natureza local, reaproveita a lã reci­clando-a. O resultado são peças 'feltradas' com design próprio, que visam aumentar o ciclo desta matéria-prima, respeitando, ainda, a escassez dos recursos naturais. "Fascina-me homenagear esta técnica ancestral oferecendo uma roupagem fresca e contemporânea", conta Inês Schertel.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras