Nas Bancas

Sem medos, Uma Thurman publica vídeo do acidente que sofreu em 'Kill Bill'

Depois de quinze anos sem acesso às imagens do acidente que sofreu, Uma Thurman publica o vídeo pelo qual tanto esperou.

CARAS
7 de fevereiro de 2018, 15:22

Hollywood vive dias difíceis com o número de escândalos que se avolumam. Depois de anos à espera que lhe fosse feita justiça, a atriz Uma Thurman quebrou o silêncio. Marcada pelo acidente de viação que decorreu durante as gravações do filme Kill Bill, imagens às quais sempre lhe foi negado acesso, publicou nas suas redes sociais o conteúdo que lhe foi finalmente revelado sobre o sucedido - o acidente a que Quentin Tarantino se referiu como “um dos maiores arrependimentos” da sua vida.

As declarações surgiram durante uma resposta a uma coluna do The New York Times, que incluia uma entrevista a Uma a propósito dos alegados ataques sexuais que Harvey Weinstein perpetrou.

No vídeo é possível ver a atriz a conduzir e a chocar contra uma árvore e como a sua cabeça bate no banco do passageiro, que se dobra quase totalmente. Uma cena de que a produtora de Weinstein - a Miramax - se tem negado ceder as imagens, desde 2003.

Na época, a atriz pediu expressamente a Tarantino para não gravar a cena, uma vez que não se sentia confortável, algo que o produtor também negou. “Quentin vinha ao meu camarim e não me queria ouvir. Estava furioso porque estava a demorar muito tempo, mas eu estava assustada. Disse-me: ‘Prometo-te que o carro está bem. É uma estrada reta. Tens de atingir os 65 quilómetros por hora porque, de outra forma, o teu cabelo não esvoaçará como deve e teremos de repetir a cena…’. Era uma armadilha para a morte. O assento não estava preso como devia, não era uma estrada reta e estava cheia de areia ", confessou Uma. “Senti uma dor lancinante e pensei ‘Não vou voltar a andar’. Quando sai do hospital com um colarinho, os joelhos doridos e um hematoma, quis ver o carro, estava muito aborrecida. Tive uma discussão acesa com Quentin e acusei-o de me ter tentado matar. Ele irritou-se muito comigo porque, suponho que, compreensivelmente, não sentia que tivesse tentado fazer algo assim”.

A atriz quis ainda pedir desculpas a Quentin Tarantino, culpando diretamente Harvey Weinstein. "Quentin Tarantino lamentou profundamente e continua a arrepender-se deste episódio infeliz. Entregou-me as gravações anos depois, sabendo perfeitamente que isso poderia ter consequências pessoais para ele. Estou orgulhosa dele, pela sua coragem e por fazer aquilo que é correto". enfatizou a atriz, que reconheceu na entrevista que o acidente causou que seu relacionamento com Quentin se deteriorasse consideravelmente. "Eu tenho Lawrence Bender, E. Bennett Walsh e o famoso Harvey Weinstein como únicos responsáveis. Mentiram, destruíram provas e continuaram a mentir sobre o mal que causaram, decidindo mais tarde esconder-se. Ao esconderem, tiveram uma intenção maldosa", acusa na legenda do vídeo partilhado na sua conta pessoal de Instagram.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.