Nas Bancas

Saiba como Celeste Rodrigues salvou a vida da sua irmã mais nova

A propósito do Dia Europeu da Doação e Transplantação de Órgãos que se celebra no próximo dia 10 de outubro em lisboa, foi criada uma campanha de sensibilização e de alerta público que contou com a participação de alguns embaixadores que tinham uma história a partilhar sobre o tema. Entre eles, a Celeste Rodrigues (irmã de Amália Rodrigues), que nos contou como salvou a vida à sua irmã mais nova, Maria Odete Rodrigues…

CARAS
8 de outubro de 2015, 10:49

Celeste Rodrigues, com 92 anos contou-nos a história de como salvou a vida da sua irmã. Desde os 18 anos que a Maria Odete sofria de uma inflamação no rim, uma nefrite. Chegou a uma fase em que estava muito debilitada, tinha que ser internada com regularidade e foi aí que o médico sugeriu um transplante… Aos 45 anos, Celeste, demonstrou toda a sua coragem e generosidade ao doar, sem hesitação, o rim que a sua irmã tanto necessitava. Confessa que tinha e tem muito receio de operações, mas nesta ocasião o amor pela sua irmã falou mais alto. Fala-nos ainda da alegria do que é salvar uma vida e de se lembrar de sair da operação de coração cheio. Apertou a mão da sua irmã e disseram as duas ao mesmo tempo: “Estamos cá!”. Foi exatamente há 46 anos e agora aos 92, a Celeste diz que o rim nunca lhe fez falta. A irmã teve ainda uma vida saudável e feliz, com três filhos.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.