Nas Bancas

Éder, 'o menino d'ouro' capaz de lutar contra tudo e contra todos

A escolha de Fernando Santos foi muito criticada, mas foi o jogador quem acabou por dar a Taça de campeão da Europa a Portugal.

Lusa
11 de julho de 2016, 18:51

A vida nunca foi fácil para Éder, mas o menino magro e alto que se destacava nos juvenis do Adémia, em Coimbra, nunca deixou que as dificuldades o afetassem. No lar, tornou-se num exemplo. No clube, uma "pérola".
As palavras surgem em soluços, numa voz embargada e acompanhadas de lágrimas, quando Anabela Santos, de 52 anos, tem de falar de Éder, o seu menino. "Ele é único. É o nosso orgulho", sintetiza a funcionária do Lar O Girassol, em Coimbra, onde o avançado luso entrou em 1998 e saiu em 2007, com 20 anos.
Na instituição que o criou, toda a gente fala de um rapaz muito humilde, bem comportado, de sorriso na cara, pacato e, claro, sempre "com a bola nos pés", correndo com ela pelo pátio, onde muitos vidros já foram partidos à custa do futebol.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras