Nas Bancas

Joana Beleza, Hugo Franco e Raquel Moleiro em Praga, onde receberam o prémio

Joana Beleza, Hugo Franco e Raquel Moleiro em Praga, onde receberam o prémio

D.R.

Expresso recebe Prémio de Inovação e Jornalismo

O título do Grupo Impresa é o primeiro em Portugal distinguido com o European Press Prize

CARAS
15 de abril de 2016, 16:20

A reportagem multimédia do Expresso 'Matar e Morrer por Alá' venceu nesta noite de quinta-feira o prémio de Inovação do European Press Prize, um dos mais prestigiados prémios de jornalismo da Europa. A cerimónia para a entrega do troféu realizou-se em Praga, na República Checa. O European Press Prize é considerado um dos prémios de jornalismo mais importantes da Europa. É a primeira vez que um trabalho jornalístico realizado em Portugal vence o European Press Prize. Nunca uma reportagem de jornalistas portugueses tinha sequer sido nomeada para qualquer das categorias.
Há quatro anos que a organização elege os melhores trabalhos de investigação jornalística dos 47 países que integram o Conselho da Europa. Os galardões foram entregues pela primeira vez em 2012, em Amesterdão. As cerimónias seguintes tiveram lugar nas sedes da Reuters, em Londres ou do jornal dinamarquês Politiken, em Copenhaga.
Existem quatro prémios: The Investigative Reporting Award (para o trabalho que tenha feito descobertas consideradas muito importantes); The Distinguished Writing Award (para a melhor reportagem escrita); The Commentator Award (destinado ao melhor comentador ou colunista); The Innovation Award (para o trabalho que melhor tenha contribuído para o futuro do jornalismo). Há ainda um quinto prémio atribuído, The Special Award, destinado a trabalhos considerados de "particular excelência".
O comité dos prémios é liderado por Peter Preston, diretor do The Guardian Foundation, jornalista que editou o jornal The Guardian, em Londres, durante vinte anos. Entre o júri estão nomes ligados a jornais como o The Sunday Times, Le Monde ou El País.
Este ano concorreram com o Expresso, no mesmo segmento da Inovação, vários trabalhos multimédia da autoria de jornalistas da Alemanha, Itália, Espanha, Suécia e Noruega. Os temas são tão diversos como os da discrepância entre preços e qualidade de tratamento nos serviços de saúde, a pornografia infantil ou o lixo eletrónico espalhado por todo o globo.
A reportagem vencedora do ano passado, também na categoria de Inovação, era um olhar sobre os fluxos de imigração na Europa. Intitulada 'The Migrants Files', foi produzida por um consórcio internacional de repórteres de Itália, Suíça, França, Suécia, Espanha e Grécia. O trabalho segue a pista dos milhares de refugiados que chegam à Europa todos os dias, contabilizando as mortes nos mares europeus, bem como os lucros obtidos pelas redes ilegais espalhadas por vários continentes.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras