Nas Bancas

CM2014_FOTO_OFICIAL.jpg

FPF/Francisco Paraíso

Portugal obrigado a ganhar aos Estados Unidos no jogo de hoje

A seleção das quinas defronta os Estados Unidos em Manaus, às 23h.

Lusa
22 de junho de 2014, 18:42

A goleada por 4-0 sofrida na estreia, frente à líder Alemanha, deixou mais marcas do que apenas as psicológicas e o selecionador Paulo Bento vê-se na obrigação de encontrar substitutos para quatro titulares naquele encontro, às quais se junta a dúvida sobre a recuperação plena do central Bruno Alves.
A defesa é, precisamente, o setor mais afetado: o guarda-redes Rui Patrício está "KO" até ao fim da fase de grupos, enquanto o lateral Fábio Coentrão já foi mesmo dispensado, ambos devido a lesões musculares, enquanto o central Pepe está suspenso, por sido expulso no jogo com os alemães.
Segundo foi possível observar nos últimos treinos, no curto período aberto aos jornalistas, Paulo Bento poderá entregar a baliza a Beto, cabendo a André Almeida ocupar a posição de Fábio Coentrão e Ricardo Costa substituir Pepe, sendo Luís Neto o substituto de Bruno Alves, caso as dores musculares do titular se revelem impeditivas da sua utilização.
No ataque, o selecionador nacional terá de encontrar substituto para Hugo Almeida, que, tal como Rui Patrício, está de fora até ao fim da primeira fase devido a uma lesão muscular, com Hélder Postiga, segundo melhor marcador da equipa na qualificação europeia, com seis golos, a perfilar-se como a primeira escolha.
A maior esperança dos adeptos da equipa das "quinas" na conquista de um bom resultado reside, no entanto, numa boa exibição do avançado Cristiano Ronaldo, melhor futebolista mundial em 2013, que falhou grande parte do estágio devido a dores musculares na coxa esquerda e uma inflamação no tendão rotuliano, ficando muito longe do seu melhor no desafio com a Alemanha.
Depois do empate 2-2 entre os germânicos e o Gana, no sábado, no arranque da segunda ronda do Grupo G, só a vitória de Portugal sobre os Estados Unidos, que na jornada inaugural venceram os ganeses por 2-1, permite à equipa das "quinas" entrar no derradeiro de competição a depender apenas de si.
O empate deixa a seleção lusa numa situação muito delicada e a derrota significa o adeus antecipado aos oitavos de final, mas foi precisamente um desaire por 3-2 o desfecho do último confronto com os norte-americanos, o único oficial, na fase de grupos do Mundial2002, em que Portugal também falhou o apuramento para os "oitavos".
Além da seleção dos Estados Unidos, que também estarão privados de um jogador muito influente, o avançado Jozy Altidore, os jogadores portugueses terão outro adversário para ultrapassar no estádio Arena Amazónia: o clima de Manaus, que se traduz num calor abrasador e uma elevadíssima percentagem de humidade.
O jogo entre as seleções de Portugal, última classificada do Grupo G, sem qualquer ponto conquistado, e dos Estados Unidos, segunda posicionada, com três pontos, tem início marcado para as 18:00 horas (23:00 em Lisboa) e será dirigido pelo árbitro argentino Nestor Pitana.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras