Nas Bancas

Isaltino Morais

Isaltino Morais

Natacha Brigham

Isaltino Morais: Tribunal de Oeiras rejeita pedido de libertação imediata do autarca

O autarca tem de cumprir dois anos de prisão efetiva por branqueamento de capitais e fraude fiscal.

Lusa
26 de abril de 2013, 16:45

O Tribunal de Oeiras rejeitou o pedido de libertação imediata requerido pela defesa de Isaltino Morais, informou hoje à agência Lusa fonte daquele tribunal.
A mesma fonte acrescentou que a decisão de indeferir o requerimento foi logo emitida na quarta-feira, no mesmo dia em que o presidente da Câmara de Oeiras foi detido, tendo também a defesa sido logo notificada.
Isaltino Morais foi detido na quarta-feira, após a Relação de Lisboa ter rejeitado uma nova reclamação do presidente da Câmara Municipal de Oeiras, que tem de cumprir dois anos de prisão efetiva por branqueamento de capitais e fraude fiscal.
Defesa pondera recorrer da decisão que impede libertação de Isaltino Morais
O advogado de defesa de Isaltino Morais revelou hoje que está a analisar o despacho do Tribunal de Oeiras, que rejeitou o pedido de libertação imediata do autarca, e afirmou que pondera avançar com recurso para a Relação.
"Estamos a analisar a situação de diferentes perspetivas. Tendo havido um despacho, uma decisão, vamos ponderar recorrer para o Tribunal da Relação de Lisboa. Não há muito a fazer senão aguardar e ponderar os meios de reação", disse Rui Elói Ferreira à agência Lusa.
O advogado adiantou que, embora ainda não tenha estado presencialmente com o presidente da Câmara de Oeiras, já conversou com o autarca, que se encontra "bem, dentro do possível".

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras