Nas Bancas

Segundo suspeito do atentado de Boston capturado com ferimentos graves

A população festeja nas ruas a detenção do segundo suspeito, Dzokhar Tsarnaev, de 19 anos. As autoridades norte-americanas detiveram outras três pessoas relacionadas com o atentado durante a Maratona de Boston.

Lusa
20 de abril de 2013, 12:22

A população de Boston saiu às ruas na noite de sexta-feira para festejar a detenção do segundo suspeito do atentado ocorrido na segunda-feira e que se encontra internado no hospital em estado grave.
A população de Watertown, localidade nos subúrbios de Boston que foi palco de uma caça ao homem ao longo de várias horas, aplaudiu a polícia quando os agentes se preparavam para abandonar o local após a detenção de Dzhokhar Tsarnaev, de 19 anos, o jovem de origem chechena suspeito do atentado de segunda-feira que foi encontrado num barco que estava num jardim.
No centro de Boston foram também registados esta noite vários festejos junto à área onde ocorreram as duas explosões que causaram a morte a três pessoas e cerca de 180 feridos.
As autoridades norte-americanas detiveram outras três pessoas alegadamente relacionadas com Dzhokhar Tsarnaev, um dos suspeitos do atentado de segunda-feira durante a Maratona de Boston.
O tenente Robert Richard, da polícia de New Bedford, a sul de Boston, indicou que o seu departamento colaborou com o FBI numa operação numa casa da localidade, a 10 minutos do campus da Universidade de Massachusetts, onde estudava Dzhokhar Tsarnaev, o suspeito do atentado de Boston detido na sexta-feira.
Nesta operação foram detidos dois homens e uma mulher alegadamente "companheiros da universidade ou de casa" de Dzhokhar que se encontravam no imóvel onde foram realizadas buscas.
O Presidente norte-americano, Barack Obama, apelou hoje à manutenção do "espírito de diversidade" que caracteriza os Estados Unidos, depois da detenção do segundo suspeito do atentado de Boston, de origem chechena.
"É importante que continuemos a acolher gente de todo o mundo", disse Obama numa declaração na televisão a partir da Casa Branca, pouco depois do anúncio da captura de Dzhokhar Tsarnaev, de 19 anos, suspeito do atentado, na localidade de Watertown, nos subúrbios de Boston.
Dzhokhar e o irmão Tamerlan, de 26 anos, também suspeito do atentado e que foi morto num tiroteio com a polícia na madrugada de quinta para sexta-feira, são de origem chechena e chegaram aos Estados Unidos há cerca de uma década como refugiados políticos.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras