Nas Bancas

Felix Baumgartner saltou com sucesso em queda livre de mais de 38 quilómetros

O paraquedista austríaco bateu 3 novos recordes.

Lusa / Divulgação
14 de outubro de 2012, 23:56

O paraquedista austríaco Felix Baumgartner tornou-se hoje o primeiro homem a saltar em queda livre mais de 38 quilómetros de altitude, ultrapassando a barreira do som.
Felix Baumgartner, de 43 anos, conseguiu o feito à quarta tentativa na missão "Red Bull Stratos".
Red Bull Stratos: Felix Baumgartner conseguiu bater 3 novos recordes
No dia em que se assinalaram os 65 anos do primeiro voo supersónico em avião, Felix Baumgartner levou a bom porto a Missão Red Bull Stratos - chegou aos 39 kms de altitude e lançou-se num salto que entrou automaticamente para a história. Viajando a 1.137 Km/hora, o austríaco alcançou três novos recordes que estavam por bater há 52 anos!
Para o austríaco Felix Baumgartner e para a vasta equipa da Missão Red Bull Stratos este foi o dia que trouxe a justa recompensa de cinco anos de esforços e intensa dedicação – uma data com grande simbolismo já que coincidiu com o 65º aniversário do primeiro voo supersónico de avião. Depois de uma longa viagem num gigantesco balão de hélio até aos 39.044 metros de altitude, Baumgartner lançou-se num ambicioso voo estratosférico que lhe permitiu superar os resultados do projeto “Excelsior III” de 1960!
Esta aventura nos limites do espaço conseguiu, de uma só vez, bater três recordes que permaneciam invictos há mais de 50 anos: o voo mais alto de balão tripulado (39.044 metros), o salto mais alto de paraquedas, a primeira pessoa a romper a barreira do som em queda livre (a 1.137 km/hora). Todos estes dados estão agora sujeitos a uma confirmação oficial.
Para chegar à altitude definida para esta missão Baumgartner usou o maior balão de hélio alguma vez construído para uso humano – fabricado com materiais de alta tecnologia e com uns impressionantes 230 metros de altura. Antes da aterragem em segurança próximo de Roswell, o austríaco desceu em queda livre durante 4:19 minutos.
No terreno a partir da sala de controlo da Missão Red Bull Stratos o coronel Joe Kittinger – mentor do projeto e até agora detentor de alguns destes recordes – acompanhou estas longas horas de emoção. Toda a ação esteve centrada em Roswell, no deserto do Novo México (Estados Unidos da América), mobilizando uma vasta equipa de especialistas aeroespaciais – muitos dos quais vindos diretamente da NASA. Este é o caso de Art Thompson - Diretor Técnico da Missão e engenheiro que participou no desenvolvimento do bombardeiro B-2, e do diretor médico, Dr. Jonathan Clark, que foi cirurgião da tripulação de seis missões espaciais.
Agora cada pormenor desta missão será estudado intensivamente, tendo como objetivo final a melhoraria da segurança no espaço para profissionais e futuros turistas espaciais. A equipa irá partilhar as suas descobertas e avanços nas áreas de aviação e aeroespacial com a comunidade científica internacional e tudo aponta que os limites físicos da humanidade no que toca à sobrevivência no espaço poderão mesmo ser redefinidos graças a esta missão.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras