Nas Bancas

Rita Ferro Rodrigues

Rita Ferro Rodrigues

Campiso Rocha

2014.04.27

Rita Ferro Rodrigues recorda Vasco Graça Moura

O escritor e político português morreu esta manhã, em Lisboa, vítima de doença prolongada.

"Morreu hoje , Vasco Graça Moura . Intelectual e PoetaPortuguês .

Que escrevia coisas bonitas , como esta, que partilho em jeito de homenagem .
Soneto do amor e da morte
"Quando eu morrer murmura esta canção 
que escrevo para ti. quando eu morrer 
fica junto de mim, não queiras ver 
as aves pardas do anoitecer 
a revoar na minha solidão.
quando eu morrer segura a minha mão, 
põe os olhos nos meus se puder ser, 
se inda neles a luz esmorecer, 
e diz do nosso amor como se não
tivesse de acabar, sempre a doer, 
sempre a doer de tanta perfeição 
que ao deixar de bater-me o coração 
fique por nós o teu inda a bater, 
quando eu morrer segura a minha mão. "
Vasco Graça Moura, in "Antologia dos SessentaAnos
".
Foi com este poema publicado na sua página do Facebook que Rita Ferro Rodrigues recordou o escritor e político Vasco Graça Moura, que morreu esta manhã, aos 72, vítima de doença prolongada.

CARAS

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras